Esportes

Conmebol multa o clube em R$ 70 mil e exige interdição do setor da "avalanche"

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 12 de fevereiro (Folhapress) - O Comitê Disciplinar da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou hoje uma multa de aproximadamente R$ 70 mil e exigiu a interdição do setor da "avalanche" da Arena do Grêmio para o duelo contra o Huachipato, às 19h45, desta quinta-feira, em virtude do incidente no duelo da equipe gaúcha contra a LDU, pela primeira fase da Libertadores, quando a grade de proteção cedeu e torcedores caíram no fosso. Além da multa e da interdição do setor para o jogo contra os chilenos, o órgão advertiu o clube que se ocorrer algum problema no local nos dois próximos anos, o estádio será interditado automaticamente. O incidente ocorreu aos 16 minutos do segundo tempo logo após Elano marcar o gol da vitória do Grêmio sobre a LDU por 1 a 0. Na comemoração, os torcedores que ficam na parte alta da arquibancada desceram em direção à parte baixa e se espremeram na grade, que cedeu e sete pessoas caíram no fosso e se feriram. Antes da Conmebol anunciar a punição, o local já estava interditado. O setor onde fica a "avalanche" não possui cadeiras. A Arena do Grêmio foi o primeiro estádio construído na onda das obras para a Copa-2014. A obra custou R$ 540 milhões à construtora OAS, que vai ter direito a 35% das receitas oriundas do estádio por 20 anos --a estimativa é que o local renda entre R$ 110 milhões e R$ 120 milhões em 2013, no primeiro ano de seu funcionamento. O local foi inaugurado em 8 de dezembro.  

continua após publicidade