Esportes

Fred marca no fim e Fluminense empata com o Vasco

Da Redação ·
Se o Fluminense estava pensando na estreia na Copa Libertadores, quarta-feira, contra o Caracas, não aparentou. Não houve falta de empenho nem preocupação em se poupar. O que não é tão surpreendente, dado que o adversário era o Vasco, no clássico da sexta rodada da Taça Guanabara, no sábado de carnaval. Os vascaínos, vindos de duas derrotas e pressionados na classificação, também morderam o tempo inteiro e o resultado foi um bom empate por 1 a 1 entre os rivais. Bom para torcedores em geral. Ruim para tricolores e ainda mais para cruzmaltinos. Com 10 pontos no Grupo A, o Vasco está em terceiro e estaria eliminado das semifinais do turno se não houvesse mais duas rodadas. O Botafogo lidera a chave com 14 pontos e o Madureira vem em seguida, com 11. No Grupo B, a situação do Fluminense também não é confortável. São 12 pontos, quatro atrás do líder Flamengo e apenas um à frente do Audax. Mas a turma das Laranjeiras agora está mais preocupada com a viagem para a Venezuela e em abrir com uma vitória a briga no Grupo 8 da Libertadores. O Vasco precisa vencer no próximo domingo e torcer por tropeço do Madureira contra o Bangu, no sábado, para chegar à segunda posição de sua chave. Os tricolores visitam, pelo Estadual, o Volta Redonda, no domingo. Na tarde quente do Rio, o destaque foi o contestado goleiro Alessandro, com grandes intervenções, que evitaram que o Vasco ficasse em desvantagem no marcador. "Estou chateado, todo mundo se entregou. Tínhamos que vencer para voltar à zona de classificação", comentou Alessandro, o melhor em campo. "Quanto às críticas, começo de temporada é assim mesmo. Com a sequência de jogos vamos fazer melhor." O JOGO - Nos primeiros cinco jogos do ano, o Vasco mostrou grande vocação ofensiva. Mas depois de duas derrotas seguidas, para Flamengo e Bangu, o técnico Gaúcho resolveu fazer o Fluminense provar do próprio veneno. Fechou-se firme no campo defensivo e tentou explorar os contra-ataques. Mas a estratégia vascaína só funcionou graças ao goleiro Alessandro e à trave. Aproveitando os vacilos do lateral Nei pelo lado esquerdo, Carlinhos, Edinho e Wagner levavam perigo constante. Numa boa triangulação, Fred ficou sozinho na marca do pênalti e Alessandro fez lida defesa. Mais tarde, o artilheiro finalizou na pequena área e a bola explodiu no travessão. O Vasco chegou a ter um gol anulado, corretamente, pelo auxiliar de linha de fundo. Mas aos 42 minutos Jean jogou contra o próprio gol depois do desvio de Carlos Tenório no primeiro poste. "Nós sabíamos da força do Fluminense e nos defendemos bem. Agora é fechar mais lá atrás e tentar explorar os contra-ataques, até porque eles têm um jogo mais importante na quarta-feira", disse o volante Wendel. Mesmo percebendo a armadilha adversária, o técnico Abel Braga se expôs ainda mais. Sacou o volante Edinho e lançou o atacante Marcos Júnior no intervalo. Muitos minutos depois, com o segundo tempo se arrastando em um marasmo terrível, Abel tentou ganhar mais inteligência no meio-de-campo, com Felipe no lugar de Valencia. A lentidão deu lugar a momentos de tensão nos últimos minutos, quando o Fluminense tentou uma blitz final. Contra-ataque de um respondido por contra-ataque do outro e o lance mais bonito do jogo não terminou em gol. Fred cruzou da direita e Marcos Júnior emendou um bate-pronto de letra. Nem Alessandro sabe como ele conseguiu defender a finalização à queima-roupa. Mas a busca derradeira seria recompensada. Carlinhos aproveitou a falha de Nei e cruzou. Fred aproveitou a falha da zaga e cabeceou no canto esquerdo, aos 42, decretando a igualdade que deixou os dois lados insatisfeitos. FICHA TÉCNICA: FLUMINENSE 1 x 1 VASCO FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Bruno (Wellington Silva), Leandro Euzébio, Digão e Carlinhos; Edinho (Marcos Júnior), Valencia (Felipe), Jean e Wagner; Wellington Nem e Fred. Técnico: Abel Braga. VASCO - Alessandro; Nei, Dedé, Renato Silva e Dieyson (Felipe Bastos); Wendel (Fillipe Soutto), Abuda, Pedro Ken e Carlos Alberto; Eder Luís e Carlos Tenório (Bernardo). Técnico: Gaúcho. GOLS - Jean (contra), aos 42 minutos do 1º tempo. Fred, aos 42 do 2º tempo. CARTÕES AMARELOS - Edinho, Jean, Digão, Fred, Leandro Euzébio (Fluminense); Wendel, Carlos Alberto (Vasco). ÁRBITRO - Grazianni Maciel Rocha. RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis. LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).
continua após publicidade