Esportes

Dorival destaca 'agressividade' do Flamengo em goleada

Da Redação ·
O técnico Dorival Júnior elogiou a intensidade exibida pelo time do Flamengo durante todo o jogo no qual o time goleou o Friburguense por 4 a 0, no Estádio Moacyrzão, em Macaé, na noite da última quarta-feira, e disparou na liderança do Grupo B da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca. A equipe chegou aos 16 pontos e abriu cinco em relação ao vice-líder Fluminense, que tem uma partida a menos e no sábado trava um clássico com o Vasco, no Engenhão. "Quando uma equipe está ganhando pode haver uma certa acomodação. Sempre 2 a 0 é um resultado perigoso. Acho que um fato importante é que soubemos administrar, tivemos a mesma agressividade do início da partida, continuamos tendo bons momentos", afirmou o treinador. No confronto da última quarta, o Flamengo abriu 2 a 0 com apenas 13 minutos, com dois gols de Hernane, antes de Rafinha e Cleber Santana decretarem a goleada na etapa final. "Fiquei contente porque foi dentro do que esperávamos e contra um adversário difícil, mas o Flamengo fez com que o jogo se voltasse para o nosso lado", completou o comandante. O goleiro Felipe, por sua vez, pediu para o time flamenguista não entrar em clima de euforia antecipada após ficar em uma posição que o deixa muito próximo de assegurar classificação às semifinais da Taça Guanabara. A equipe ainda enfrentará Botafogo e Olaria nesta fase inicial da competição. "Futebol é dentro de campo. Vamos continuar com nossa humildade. Temos mais dois jogos pela frente e vamos tentar chegar em primeiro lugar neste primeiro turno", ressaltou o jogador. Já o atacante Rafinha mostrou humildade ao ser questionado sobre comparações prematuras do seu futebol com o do mais consagrado jogador brasileiro da atualidade. O jovem flamenguista brilhou ao fazer o belo gol de cobertura que foi o terceiro da sua equipe na vitória sobre o Friburguense. "Me comparar com o Neymar? Acho que não, essa parte eu deixo para a torcida. Tenho que comer muito arroz com feijão ainda", opinou o atleta, que chegou a ouvir gritos de "Rafinha é seleção" por parte dos torcedores flamenguistas nesta quarta.
continua após publicidade