Esportes

Opostos, Nigéria e Burkina Fasso decidem Copa de Nações

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 6 de fevereiro (Folhapress) - A final da Copa Africana de Nações irá reunir uma das seleções mais fortes do continente e um time de história rasa no futebol, sem jogadores de grande expressão. A bicampeã Nigéria (1980 e 1994) terá como adversário na decisão Burkina Fasso, país do oeste africano que nunca esteve em uma Copa do Mundo e que irá debutar em finais do torneio continental. Os nigerianos foram os primeiros a selar a classificação para a decisão de domingo. As "Super Águias" ficaram com a vaga ao encerrarem o sonho de Mali -país envolvido em um conflito interno pelo poder- com uma expressiva goleada por 4 a 1, hoje, em Durban, na África do Sul. A vitória foi construída já no primeiro tempo. A Nigéria foi para o intervalo com 3 a 0 no placar -gols de Ideye Brown, Elderson Echiéjilé e Emmanuel Emenike -este último o artilheiro do campeonato, com quatro tentos. Na etapa final, Ahmed Musa completou a goleada. O gol malinês foi anotado por Cheikh Diarra. Com duas medalhas olímpicas na história (ouro em Atlanta-1996 e prata em Pequim-2008), a Nigéria estava fora das finais da competição continental há seis edições. Em 2000, ano em que dividiu a organização do torneio com Gana, o time deixou o título escapar com derrota nos pênaltis para Camarões. Burkina Fasso, por sua vez, teve uma classificação muito mais dramática para a final. Precisou do placar de 3 a 2 na disputa de pênaltis para desbancar a favorita Gana, tetracampeã africana, depois do empate por 1 a 1 em Nelspruit. Antes dos pênaltis, os azarões ainda perderam um dos seus principais jogadores para a final -o atacante Jonathan Pitroipa foi expulso. A melhor campanha dos burquinenses na Copa de Nações foi o quarto lugar obtido em 1998.  

continua após publicidade