Esportes

Vice do Milan é acusado de racismo contra Balotelli

Da Redação ·
Filho de Silvio Berlusconi e vice-presidente do Milan, Paolo Berlusconi acabou virando o centro de uma polêmica ao ser flagrado dando uma declaração de tom considerado preconceituoso em relação a Mario Balotelli, recém-contratado pelo clube italiano. O dirigente foi acusado de usar uma expressão racista ao se referir ao jogador, que acaba de trocar o Manchester City pela equipe de Milão. "Todos queremos ver o negrinho da família jogar", disse Paolo, em um vídeo publicado pelo site do jornal italiano "La Repubblica" e já reproduzido por vários outros veículos da imprensa italiana nesta quarta-feira. O vídeo em questão foi gravado antes da estreia de Balotelli no Milan, ocorrida no último domingo, quando a equipe bateu a Udinese por 2 a 1 graças a dois gols marcados justamente pelo novo reforço de peso do clube. As imagens gravadas flagraram o dirigente convidando amigos para o confronto do time rubro-negro, no qual ele ainda brincou com a fama de mulherengo do seu famoso irmão, dono do Milan e ex-primeiro ministro da Itália. "Todas as jovens estão convidadas também, vocês podem até ter a chance de conhecer o presidente (Silvio Berlusconi)", disse Paolo, arrancando algumas risadas dos seus colegas, durante um encontro realizado em Varedo, que fica perto de Milão. Os comentários do dirigente geraram polêmica e críticas na Itália e aconteceram menos de um mês depois de um jogador do próprio Milan, Kevin-Prince Boateng, ter sido vítima de insultos racistas em um amistoso diante do Pro Patria, da quarta divisão do futebol italiano, realizado no início deste ano. Naquela ocasião, revoltado, o meia ganês chutou a bola em direção aos torcedores, tirou a sua camisa e abandonou o campo, acompanhado pelos seus companheiros de clube. A decisão dos atletas foi defendida por Silvio Berlusconi no mês passado, e Balotelli chegou ao Milan depois de ter sido também vítima de atos racistas na Eurocopa de 2012, realizada em junho, na Ucrânia e na Polônia. De cor negra, o atacante nasceu na Sicília e é filho de pais ganeses.
continua após publicidade