Esportes

Futebol-Denúncias - (Atualizada)

Da Redação ·

Polícia descobre fraude na elite do esporte




SÃO PAULO, SP, 4 de fevereiro (Folhapress) - Um megaesquema de manipulação de resultados pode ter afetado até 680 partidas de futebol, incluindo jogos das eliminatórias da Copa do Mundo e da Copa dos Campeões, principal torneio intercontinental europeu.

A Europol, órgão de polícia criminal intergovernamental que atua na União Europeia, divulgou hoje que detectou uma rede de corrupção integrada por dirigentes, jogadores e árbitros que fabricava resultados.

A Operação Veto, coordenada pelo Europol em parceria com 13 polícias nacionais e a Interpol, analisou mais de 13 mil e-mails entre julho de 2011 e janeiro de 2013, identificou 425 suspeitos e já levou 80 pessoas para a prisão.

O esquema de corrupção teria provocado lucro de cerca de 8 milhões de euros (R$ 21,5 milhões) em ganhos com apostas de jogos manipulados. Só o pagamento de propinas custou 2 milhões de euros (aproximadamente R$ 5,4 milhões).

A lista dos torneios que podem ter sido influenciadas pela máfia impressiona.

Estão sob suspeita confrontos das eliminatórias da Euro e da Copa do Mundo e dois jogos da Copa dos Campeões, um deles disputado na Inglaterra, terra da liga nacional mais rica do mundo.

No total, são 380 jogos sob investigação em 15 países da Europa e outros 300 espalhados por América do Sul, América Central, África e Ásia.

"Temos provas em 150 desses casos, e as operações foram executadas a partir de Cingapura, com propinas que chegam a 100 mil euros (R$ 269 mil) pagas por partida", afirmou o investigador-chefe da polícia da de Bochum (Alemanha), Friedhelm Althans.

Para preservar a sequência das investigações, a Europol se negou a revelar as partidas que teriam sido manipuladas. Apenas indicou um jogo entre as seleções sub-20 da Argentina e da Bolívia, válido por um amistoso em 2010. Na ocasião, o gol da vitória argentina por 1 a 0 nasceu aos 56min do segundo tempo (foram 13 minutos de acréscimo) na etapa final, em pênalti.

"É evidente que se trata da maior investigação de todos os tempos sobre supostas manipulações de jogos. A manipulação de resultados é uma ameaça real ao futebol que implica muita gente. Os benefícios ilegais ameaçam a situação geral de todo este esporte", afirmou o diretor da Europol Rob Wainwright.

Em nota oficial, a Uefa, entidade que rege o futebol europeu, disse que espera receber as informações da polícia para ajudar na investigação.

Já a Fifa pediu ajuda aos órgãos de justiça para conseguir combater fraudes.

"É tempo de os governos começarem a levar a ameaça de manipulação de resultados a sério e introduzirem sanções apropriadas. Um jogador certamente pode estar preparado para o risco de ser banido do futebol, mas é claro que ele não vai querer correr o risco de receber uma sentença de prisão", falou o presidente Joseph Blatter.
 

continua após publicidade