Esportes

Atletas e diretoria dão respaldo total a Gilson Kleina

Da Redação ·
A temporada está apenas no início, mas o técnico Gilson Kleina já precisa conviver com a pressão de uma possível demissão no Palmeiras. O rebaixamento no Campeonato Brasileiro do ano passado é o principal responsável por essa cobrança tão precoce. Entretanto, jogadores e a diretoria garantem que não pensam na saída do treinador e que farão de tudo para ajudá-los.

"Ele trabalha intensamente. Além do mais, estamos apenas na quarta rodada do Campeonato Paulista. Ele nem teve tempo direito de treinar os jogadores, afinal, jogamos uma vez a cada três dias. Com a falta de elenco que o Palmeiras tem hoje, as coisas ficam ainda piores. Sem dúvida, ele nos satisfaz com o trabalho que vem fazendo", garantiu o novo diretor-executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro.

E Kleina ganha também o apoio de duas importantes peças no elenco: o meia Valdivia e o atacante Barcos. O chileno teve uma conversa com o treinador após se ausentar dos primeiros dias de treino na temporada e disse que a partir daí teve início uma maior confiança mútua.

"No lance do gol eu fui agradecer ao Kleina pelo apoio que ele tem me passado. Ele sempre procura me passar muita confiança. Após o que aconteceu no início do ano, tivemos uma conversa franca e ele deixou claro que conta comigo. Conversamos e o mais importante é que estamos juntos para recuperar o Palmeiras", explicou o meia, autor de um gol na vitória por 3 a 0 sobre o São Bernardo, na quinta-feira.

Já Barcos, artilheiro da equipe na temporada com três gols, admitiu que toda a pressão em cima do treinador é por culpa dos atletas, que não estão correspondendo em campo. "O Gilson é uma grande pessoa e dá muita confiança para o grupo. Devemos muito a ele. Ultimamente ele está sendo criticado por nossa culpa, porque nós não estamos respondendo ao que ele pede. Mas estamos fechados com ele e vamos bancá-lo. Ele não merece sair do clube por culpa nossa", alertou o atacante.

Nos bastidores do clube circulam rumores de que Paulo Autuori, Mano Menezes e Jorginho estão entre os técnico que poderiam assumir a vaga de Kleina no Palmeiras em caso de demissão do treinador palmeirense.

continua após publicidade