Esportes

Muricy diz que ainda tem dúvida sobre time para o clássico

Da Redação ·





Por Rafael Valente, Enviado especial

SANTOS, SP, 1 de fevereiro (Folhapress) - O técnico Muricy Ramalho ainda não definiu os titulares do Santos para o clássico contra o São Paulo, domingo, na Vila Belmiro, pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

As dúvidas do treinador não são técnicas, mas físicas. Os volantes Arouca e Renê Júnior, titulares até a terceira rodada, sentiram a maratona inicial da pré-temporada e foram poupados no jogo anterior.

"Primeiro tenho de ver se os jogadores podem jogar. Aí vamos armar o time. Primeiro vem o jogador, depois o esquema. Então, não dá para definir ainda. O que a gente não quer é perder jogadores por contusões musculares. Não adianta forçar agora e estourar o jogador", disse Muricy.

Por conta disso o treinador não definiu se vai repetir o 4-3-3 do duelo ante o Ituano ou o 4-4-3 utilizado nos jogos anteriores.

"Daqui para a frente vais ser cada vez mais difícil ter o time pronto na véspera do jogo. É preciso cautela. Seria melhor se o clássico fosse mais para frente. Os dois times estariam melhores", acrescentou Muricy.

Quem praticamente está fora do duelo é o zagueiro Neto, que sente dores no pé direito por conta de um pisão sofrido no duelo ante o Bragantino, no último domingo. Jubal deve ficar com a vaga.

Arouca tem boas chances de retornar ao time, mas Renê Júnior ainda vai depender de uma análise do departamento físico. Se ficar fora, a vaga será de Adriano.

A possível escalação para o clássico deve ser: Rafael; Bruno Peres, Jubal, Durval e Guilherme Santos; Adriano, Arouca, Montillo e Cícero; André e Neymar.

Ganso

Ainda sem saber se Paulo Henrique Ganso será escolhido por Ney Franco como titular do São Paulo, Muricy já se antecipou e disse que o meia rival requer mais cuidado.

"É um grande jogador, tem um passe muito bom. A única chance de evitar isso é marcar mais de perto. Senão ele pensa mais que os outros e enfia a bola onde quer. É o forte dele", disse Muricy.

Muricy também pediu que os torcedores tenham calma na Vila Belmiro. Existe o temor que o jogador seja alvo de algum protesto -na última vez que jogou na Vila, ainda pelo Santos, foi recebido com moedas.

"Existe o fator campo também, que [em caso de problema] pode ser punido. Ele ficou muito tempo no Santos. Depois teve a transferência para o São Paulo. A vaia é normal, mas tem de ter calma como o restante. Não podemos esquecer que é um ser humano", acrescentou.

Ingressos

O Santos anunciou hoje que os ingressos estão esgotados para o jogo contra o São Paulo.
 

continua após publicidade