Esportes

Diretor do Aberto da Austrália se solidariza com Nadal

Da Redação ·
Após anunciar na sexta-feira a sua decisão de não participar do Aberto da Austrália, Rafael Nadal recebeu o apoio e a solidariedade dos organizadores do primeiro Grand Slam da temporada, que acontece em janeiro. O tenista espanhol alegou um problema estomacal, que já havia o afastado do torneio de exibição de Abu Dabi, para justificar a sua desistência da disputa em Melbourne. "É totalmente compreensível e realmente nos sentimos decepcionados por ele", disse Craig Tiley, diretor do Aberto da Austrália. "Mas, sem qualquer ritmo de jogo e sem o tempo suficiente para treinar na quadra, torna-se praticamente impossível para ele ter seu corpo preparado", comentou. Fora do Aberto da Austrália, Nadal afirmou que deve voltar a jogar no Torneio de Acapulco, no México, entre os dias 25 de fevereiro e 2 de março. Tiley torce para que isso realmente aconteça. "Nós só esperamos que ele fique melhor rapidamente e nós o vejamos de volta ao circuito o mais breve possível. Fãs de tênis em todo o mundo têm sentido a falta dele", disse. Campeão do Aberto da Austrália em 2009, Nadal perdeu a final de 2012 para o sérvio Novak Djokovic. "Estou confiante de que vamos vê-lo de volta ao circuito em breve e de volta à Austrália em 2014, sem dúvida, como um dos concorrentes ao Norman Brookes Challenge Cup (troféu entregue ao campeão da chave masculina do torneio)", concluiu Tiley. Nadal está sem jogar desde o dia 28 de junho, quando foi surpreendido pelo checo Lukas Rosol já na segunda rodada de Wimbledon, em derrota determinante para que ele se afastasse das quadras para se recuperar da lesão no joelho que já vinha o incomodando há algum tempo. E esse longo período sem jogar coloca em dúvida a real condição do espanhol, que garante estar recuperado do problema em seu joelho.
continua após publicidade