Esportes

Barrichello confirma que correrá na Stock Car em 2013

Da Redação ·
O brasileiro Rubens Barrichello confirmou nesta quinta-feira que assinou um contrato com a equipe Medley/Full Time para disputar a temporada de 2013 da Stock Car. O veterano piloto, que em 2012 foi um estreante na Fórmula Indy, já havia participado das últimas três provas da edição passada do campeonato da maior categoria do automobilismo nacional, e acabou optando por seguir no Brasil no próximo ano. Depois de marcar presença na Corrida do Milhão, a prova que fechou a última temporada da Stock Car, no dia 9 de dezembro, Rubinho revelou que estava indeciso em relação ao futuro da sua carreira. Ele não sabia se seguiria correndo na Indy ou se continuaria no País. No fim das contas, a proximidade dos seus familiares acabou pesando para que ele se tornasse agora um piloto efetivo da Stock. "Bom, galera, agora é oficial. Irei correr de Stock Car na temporada 2013 pela equipe Full Time Sports e com a Medley sendo meu patrocinador principal. É, chegou a hora de voltar pra casa. Será muito bom estar competindo em casa e também estar mais perto da minha família", anunciou Barrichello, por meio de sua página no Twitter, na qual depois lembrou de sua trajetória como piloto fora do Brasil. "Sinto muito orgulho dos meus mais de 20 anos correndo fora de casa, e agradeço muito todo o apoio que tive estes anos. Agora é Brasil...e viva 2013", completou o corredor de 40 anos, que passou 19 deles na Fórmula 1 e esteve na Indy e na Stock em 2012. A estreia oficial de Rubinho como piloto da Stock Car será no dia de 3 de março, no circuito de Interlagos, em São Paulo, na prova de abertura do campeonato de 2013. O calendário do próximo ano prevê a disputa de 12 provas e o brasileiro espera ter sucesso na categoria depois de um ano como coadjuvante na Indy, na qual teve um desempenho pior do que projetava na equipe KV Racing. Será um novo recomeço para a carreira de Rubinho, que na Fórmula 1 disputou 323 corridas e obteve 11 vitórias, tendo sido duas vezes vice-campeão mundial, em 2002 e 2004, quando estava na Ferrari. Ele também correu por Jordan, Stewart, Honda, Brawn

GP e Williams na maior categoria do automobilismo mundial.

continua após publicidade