Esportes

Pepe reclama de perseguição aos portugueses no Real

Da Redação ·
Curtindo as festas de fim de ano, o zagueiro brasileiro naturalizado português Pepe deu provas do prestígio que possui no país que adotou como sua pátria ao ser eleito a personalidade esportiva do ano em Portugal pelo jornal português Record, fato que lhe rendeu nesta semana o conceituado prêmio "Artur Agostinho". Na Espanha, porém, ele segue contestado por muitos por causa de seu temperamento instável e pelo futebol violento em algumas ocasiões, entre outros motivos. Ao falar sobre o seu atual momento no clube espanhol, que vive uma fase difícil no Campeonato Espanhol, o jogador apontou perseguição da imprensa e de parte da torcida do Real aos jogadores portugueses da equipe, entre eles o astro Cristiano Ronaldo. "Cristiano deveria ter outro tratamento por parte da imprensa e até de alguns torcedores", afirmou Pepe, ao jornal Record, em entrevista publicada nesta quarta-feira, na qual ele também saiu em defesa do técnico José Mourinho, cuja demissão do cargo vem sendo fortemente cobrada por parte da mídia e da torcida do Real na Espanha. O fato ficou mais evidente após o comandante ter barrado o consagrado goleiro Casillas do último jogo da equipe madrilenha neste ano, no último sábado, quando a equipe caiu por 3 a 2 diante do Málaga, pelo Espanhol. "Para alcançar a Mourinho eles (membros da imprensa e da torcida) têm também de atacar os outros portugueses do time. Tudo o que fazemos dentro e fora do campo é interpretado de uma maneira diferente, e quando as coisas se referem ao Barcelona alcançam ainda uma dimensão maior, porque o Barcelona é uma equipe com uma estrutura bem montada e consegue ampliar tudo o que acontece (de ruim com o Real)", analisou. O defensor ainda destacou que os portugueses se sentem perseguidos no Real e acredita haver uma predileção pelos jogadores espanhóis até na escolha dos jornalistas, que, segundo ele, dão prioridade aos atletas da Espanha na hora de definir quem dará entrevista coletiva. "Se tiverem de escolher entre um português e um espanhol, não precisam pensar duas vezes", disse. Para completar, Pepe apontou que os espanhóis não lidam bem com o fato de a Espanha nunca ter tido um jogador "merecedor da Bola de Ouro" da Fifa, enquanto Portugal conta com Cristiano Ronaldo e Luís Figo, já eleitos uma vez melhores do planeta pela entidade que controla o futebol mundial. "Existe uma pressão maior com os portugueses, mas temos de estar preparados para isso", enfatizou.
continua após publicidade