Esportes

Dilma elogia pontualidade de obra na entrega do Mineirão

Da Redação ·

Por Reynaldo Turollo Jr., Enviado especial BELO HORIZONTE, MG, 21 de dezembro (Folhapress) - A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou na tarde de hoje que o brasileiro é "bom dentro e fora dos campos", ao elogiar a pontualidade da reforma do estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, na cerimônia de entrega da arena em Belo Horizonte. Segundo o governo de Minas Gerais, o Mineirão está "99% pronto". A imprensa teve acesso restrito a determinadas áreas do estádio durante o evento, todas praticamente acabadas. O Mineirão é o segundo estádio da Copa 2014 entregue após obras de reforma e modernização. O primeiro foi o Castelão, em Fortaleza. A entrega das obras dentro do prazo previsto deu o tom dos discursos do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), e do prefeito da capital mineira, Márcio Lacerda (PSB). Lacerda homenageou o governador Anastasia e o senador mineiro Aécio Neves (PSDB), que também estava no palco, mas não citou a presidente Dilma na homenagem. "Aqui, aproveito para homenagear a pessoa do senador Aécio Neves e do governador Anastasia, pioneiros da modernização na administração em Minas Gerais", disse. Nas eleições municipais deste ano, o PT rompeu a aliança que tinha com o PSB na capital mineira e, em vez de apoiar a reeleição de Lacerda, lançou Patrus Ananias como candidato próprio. Lacerda teve apoio do PSDB de Aécio. Após o evento, o prefeito reeleito alegou que mencionou Aécio por ele ter sido governador antes de Anastasia, e responsável pelo início das obras no Mineirão. Também negou rixa com a presidente. O atual governador do Estado usou seu discurso para exaltar o modelo de PPP (Parceria Público-Privada), aplicado ao Mineirão. "Esta PPP é algo inédito, pois a justa remuneração da concessionária vai depender da avaliação de satisfação do usuário [do estádio]", disse. Segundo o secretário extraordinário da Copa de Minas Gerais, Tiago Lacerda, serão feitas pesquisas de opinião com jogadores, torcedores e imprensa sobre itens atendimento, alimentação e segurança no estádio. Os resultados das pesquisas periódicas vão compor um índice, que será aplicado à remuneração do consórcio Minas Arena, responsável pelas obras e pela operação do estádio pelos próximos 25 anos. As obras tiveram investimento de R$ 666,3 milhões, a maior parte de capital privado. De acordo com o governo, o valor era o previsto na licitação. A capacidade do estádio é de 62.160 pessoas. O ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, homenageou ex-jogadores de futebol mineiros que estavam na plateia, como Dirceu Lopes (ex-Cruzeiro) e Reinaldo (ex-Atlético). Atleticana declarada, a presidente Dilma recebeu um boné da principal torcida organizada do Cruzeiro, rival histórico do Atlético, que autografou e vestiu para tirar fotos, a pedido do público. A presidente deixou o Mineirão sem falar com a imprensa.  

continua após publicidade