Esportes

Serena chama de amiga e defende Wozniacki após polêmica sobre imitação no Brasil

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 20 de dezembro (Folhapress) - A tenista americana Serena Williams, número 3 do ranking mundial, encerrou de vez a polêmica sobre imitação da dinamarquesa Caroline Wozniacki (décima).

Em sua passagem por São Paulo, para uma série de jogos amistosos, Wozniacki imitou Serena durante confronto contra a russa Maria Sharapova. A tenista da Dinamarca colocou toalhas nos seios e no traseiro para ficar parecida com a americana.

Após a partida, Wozniacki deixou claro que tudo não passava de uma brincadeira e que ela e Serena são amigas.

Mas para meios de comunicação da Europa e dos Estados Unidos, o ato foi visto como preconceituoso.

Um blog do "New York Times", um dos jornais mais importantes e respeitados do mundo, tratou do assunto na semana passada. A repercussão aconteceu depois que um famoso programa da TV americana tratou do assunto.

No "The View", Sherri Shepherd e Whoopi Goldberg criticaram a atitude de Wozniacki. "Serena foi reduzida a isso?", perguntou a primeira. "Por que Serena? É pela cor dela?", questionou a segunda.

"Conheço Carol e posso chamá-la de amiga. Não acho que ela tenha tido intenção de um gesto racista", afirmou Serena Williams em entrevista para o jornal americano "USA Today".

"[Andy] Roddick e [Novak] Djokovic fazem isto todo tempo. Daí a Carol faz o mesmo e agora é racismo? Procuro gastar meu tempo com coisas que me fazem melhor, não com coisas que me jogam para baixo", completou a americana.
 

continua após publicidade