Esportes

Presidente do Flu relaciona títulos a venda de jovens

Da Redação ·
O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, convocou entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira para fazer um balanço do ano de 2012 para o clube. De acordo com o dirigente, o segredo do Flu na temporada foi o incremento das receitas e esta ação está diretamente ligada à negociação de jovens revelados em Xerém com o futebol internacional. "O Fluminense está trabalhando com muita inteligência no futebol. Os atletas que não sobem para o profissional são encaminhados para o mercado internacional. Além disso, estamos recebendo propostas para jogadores nossos que estão emprestados. Essa capacidade de mercado nos permite também fazer investimentos", comentou o dirigente. O clube fecha 2012 com os títulos do Campeonato Carioca e do Brasileirão e receitas na casa dos R$ 130 milhões, um aumento de 66% em relação a 2011. O objetivo, segundo Siemsen, é o déficit zero, atingindo o equilíbrio econômico-financeiro. Neste ano a conta ficou no negativo por conta do pagamento de dívidas antigas. Não fossem elas haveria um superávit de R$ 1,5 milhão, de acordo com o Flu. "Essa gestão nunca pensou no dia seguinte. Ela sempre pensou no Fluminense a longo prazo. O clube não pode gastar mais do que arrecada. Ser campeão é ótimo e eu estaria feliz como torcedor ou como presidente. Mas mudar a cultura, honrar compromissos e criar uma infraestrutura de qualidade é o que move o Fluminense para o futuro", garantiu ele. Com relação ao time, Siemsen exaltou a continuidade do trabalho que levou o clube ao título brasileiro em 2010 e a nova conquista neste ano. "O Fluminense vem apostando na manutenção do seu pessoal como um pilar importante para os resultados a longo prazo. Temos um elenco bastante enxuto. Temos que pensar no futuro. Trabalhar com a base é um projeto de valorização dos atletas e de futuro."
continua após publicidade