Esportes

Após 22 anos, Haug rescinde contrato com a Mercedes

Da Redação ·
Após 22 anos e seis títulos Mundiais na Fórmula 1, o alemão Norbert Haug vai deixar o comando da divisão de esportes da Mercedes. Haug, de 60 anos, decidiu rescindir seu contrato e encerrar sua carreira no automobilismo em comum acordo com a empresa alemã, que fornece motores para Force India e McLaren e tem equipe própria na F1. Haug liderava a divisão esportiva da Mercedes desde 1990, com o fornecimento de motores para diversas equipes. Em 2010, a empresa decidiu entrar de forma completa na Fórmula 1 ao comprar a Brawn GP, no retorno de Michael Schumacher às pistas. Ao todo, Haug e a Mercedes, através das equipes parceiras, venceram 87 GPs e acumularam seis troféus no Mundial de Pilotos. "Norbert Haug foi o rosto do programa da Mercedes por mais de 20 anos. Para mim, ele colocou sua marca em toda uma era. E como destaque, foi o responsável pelo retorno bem-sucedido das Flechas de Prata [apelido da Mercedes] à Fórmula 1", elogiou Dieter Zetsche, presidente da Mercedes. Haug, por sua vez, agradeceu o apoio recebido durante seus 20 anos na categoria. "Eu gostaria de agradecer ao Conselho [da empresa] pela confiança e liberdade que me deram na execução de todas minhas atividades. Desde 1991, obtivemos grandes conquistas e vitórias", comentou. Ele, porém, não deixou de reconhecer que a Mercedes ficou devendo em seu retorno à F1, nestas últimas três temporadas. "Infelizmente, tivemos apenas uma vitória neste ano desde o retorno da equipe. Não conseguimos retribuiu às expectativas. No entanto, demos os passos certos para termos sucesso no futuro". A única vitória da Mercedes na F1, desde 1955, foi conquistada pelo alemão Nico Rosberg, no GP da China deste ano. De acordo com a Mercedes, a saída de Haug neste mês não vai afetar o planejamento da equipe para a próxima temporada. "A preparação para o que vem continuam sendo conforme o planejado", ressaltou a equipe.
continua após publicidade