Esportes

Câmara rejeita ampliar benefícios fiscais para Fifa

Da Redação ·
A Câmara dos Deputados rejeitou uma proposta de ampliação de benefícios fiscais para a Fifa e estádios da Copa da Mundo de 2014. A mudança na Lei do Recopa tinha sido incluída pelo deputado Vicente Cândido (PT-SP) numa Medida Provisória que tratava do repasse de R$ 1,95 bilhão a estados para compensar perdas por incentivos a exportação, a chamada Lei Kandir. A proposta consistia na retroatividade a 2010 dos benefícios concedidos tanto para a Fifa quanto para os estádios, por meio do Recopa. Com isso, os construtores das arenas poderiam receber até R$ 20 milhões em créditos tributários e a Fifa e seus parceiros poderiam até receber recursos em espécie do governo brasileiro. Durante a votação, Vicente Cândido afirmou que o governo mudou de posição ao defender a retirada da mudança feita por ele. O relator afirmou que continuará negociando o tema. A MP foi aprovado sem a mudança no Recopa, alteração que beneficiaria o Corinthians, time do qual o deputado petista é conselheiro.
continua após publicidade