Esportes

Time brasileiro vai apelar a pomadas e almofadas contra o frio

Da Redação ·

TOYOTA, JAPÃO, 11 de dezembro (Folhapress) - A comissão técnica do Corinthians vai usar as armas que pode contra o frio no Japão: pomadas térmicas para os pés, almofadas japonesas que, ao serem friccionadas, liberam uma reação química e esquentam, cobertores para os reservas no banco. O carioca Emerson, que sofre bem com a temperatura próxima do zero grau, costuma treinar de calça de moletom quando São Paulo amanhece um pouquinho mais cinzenta. "O frio é o favor negativo mesmo, pois a gente vem de um clima completamente diferente", disse o jogador, um dos que preferiram não ir a Toyota no domingo por causa da baixa temperatura. Mesmo tendo jogado por anos no Japão, o frio sempre encabeça a lista de adversidades de Emerson. "Tem o fuso também que incomoda, mas a gente teve um período para poder se adaptar." Mas com exceção do frio, que castiga os dois times, o atacante diz que todos estão pronto para a estreia. E tirou de Corinthians e Chelsea o favoritismo nas semifinais. "Não tem favoritismo, não. São campeões continentais, os caras vão querer ganhar para caramba e nós também", disse o atacante, após o treino de ontem no estádio de Toyota, palco de hoje. "Até o Chelsea, que é o clube rico e teoricamente favorito, está muito regular. Vejo as quatro equipes se respeitando bastante, e vai passar quem merecer realmente passar", completou o jogador. O Corinthians estreia no Mundial às 8h30 desta quarta-feira contra o egípcio Al Ahly.  

continua após publicidade