Esportes

Denunciado por lesão corporal, Adriano vai a audiência amanhã

Da Redação ·

RIO DE JANEIRO, RJ, 10 de dezembro (Folhapress) - O atacante Adriano participa amanhã de uma audiência no 9º Jecrim (Juizado Especial Criminal) do Rio. O jogador foi denunciado pelo Ministério Público do Estado por lesão corporal em razão do tiro que feriu dedo da mão esquerda de Adriene Cyrilo Pinto. A pena prevista varia de dois meses a um ano de prisão. O atacante poderá ser sentenciado durante a audiência. O disparo ocorreu no carro do jogador, no dia 24 de dezembro de 2011. O ex-policial Júlio Cesar de Oliveira, que se identificou como segurança de Adriano, também foi denunciado. Na ocasião, a dupla deixava uma boate na companhia de outras quatro mulheres. A pistola era de Júlio Cesar. Segundo a denúncia, Júlio Cesar carregava uma arma de fogo e permitiu que ela fosse manuseada por Adriano no interior do veículo, sem que o jogador possuísse treinamento para usá-la. Adriano teria exibido a arma para os ocupantes do veículo, puxado o ferrolho da pistola, tirado o carregador com munições e entregue a arma nas mãos de Adriene. Em seguida, a vítima entregou a pistola nas mãos de Adriano, que disparou a arma e atingiu, com um único projétil, o dedo indicador da mão esquerda da vítima. Adriene sofreu lesões que resultaram na necessidade de reconstrução da falange do dedo indicador esquerdo, por meio de transplante ósseo, revascularização e diversas intervenções realizadas em duas cirurgias. Desde que deixou o Flamengo em novembro, Adriano está sem clube, mas prometeu voltar aos campos em 2013.  

continua após publicidade