Esportes

Vettel chega em sexto no Brasil e é tricampeão da F1

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Vettel chega em sexto no Brasil e é tricampeão da F1
fonte:
Vettel chega em sexto no Brasil e é tricampeão da F1

Sebastian Vettel é o mais novo tricampeão da Fórmula 1. O piloto alemão de apenas 25 anos fez o suficiente para assegurar o título na 20ª e última etapa da temporada, ao conseguir o sexto lugar com a equipe Red Bull no GP do Brasil, no circuito de Interlagos, em São Paulo. Assim, ele levou a melhor na disputa com o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), que ficou com a segunda colocação na prova vencida na tarde deste domingo pelo inglês Jenson Button, da McLaren.


Para chegar ao título neste domingo e se tornar o mais jovem tricampeão da história da Fórmula 1, Vettel conseguiu uma incrível arrancada na reta final da temporada. Até a 13ª das 20 etapas do calendário, ele tinha conseguido ganhar apenas uma prova, no Bahrein. Aí, somou quatro vitórias seguidas (Cingapura, Japão, Coreia do Sul e Índia) e ultrapassou Alonso na liderança do campeonato, mantendo a primeira colocação para confirmar a conquista agora no Brasil.


Vettel entrou na última etapa com 13 pontos de vantagem sobre Alonso. Assim, bastava conseguir um quarto lugar na etapa do Brasil para ser campeão, independentemente do resultado do rival. Mas o alemão levou um susto logo na largada, quando bateu em Bruno Senna e caiu para a última colocação. Por sorte, o carro da Red Bull não sofreu grande avaria e ele pôde fazer uma corrida de recuperação, terminando o campeonato apenas três pontos na frente (281 a 278).


Os brasileiros tiveram uma performance distinta em Interlagos. Bruno Senna bateu logo na largada e, com o estrago no carro da Williams, foi obrigado a abandonar a prova, completando o terceiro GP do Brasil de sua carreira sem pontuar. Felipe Massa, por sua vez, esteve sempre na briga pelas primeiras posições, também com a missão de ajudar o companheiro Alonso na luta pelo título. No fim, ele conseguiu levar a sua Ferrari ao pódio, na terceira colocação.


O dia também foi especial para dois pilotos. O alemão Michael Schumacher, mais campeão da história da Fórmula 1 (sete títulos), se aposentou definitivamente aos 43 anos, após um retorno frustrado em que não ganhou nenhuma corrida em três anos - no adeus, a sétima posição com a Mercedes. E o inglês Lewis Hamilton teve uma triste despedida da McLaren, equipe na qual começou ainda garoto e pela qual foi campeão em 2008: foi obrigado a abandonar após bater quando liderava.


CORRIDA MALUCA - Confirmando a previsão do tempo, uma chuva leve e constante começou em Interlagos minutos antes do início da prova, aumentando a tensão das equipes. Assim, os dois pilotos da Red Bull largaram mal, enquanto os dois da Ferrari iniciaram bem - Vettel caiu do quarto para o sétimo lugar antes de bater em Bruno Senna. Para a McLaren, deu tudo certo, com o pole position Hamilton mantendo a liderança e Button ficando logo atrás, na segunda posição.


Numa manobra incrível, Alonso ultrapassou Massa e o australiano Mark Webber de uma só vez na segunda volta, conseguindo uma situação que, naquele momento, lhe daria o título. Mas a pista cada vez mais escorregadia provocava seguidas derrapagens e troca de posições. Enquanto isso, Vettel fazia uma recuperação em ritmo intenso, chegando a assumir a sexta colocação na nona volta. Logo depois, porém, os pilotos começaram a colocar pneu de chuva, embaralhando a classificação da prova.


Ao contrário de todos os outros pilotos, Button e Hulkenberg optaram por não trocar pneus, apostando no término da chuva. A estratégia deu certo e os dois conseguiram se manter na frente até a 23ª volta, quando, já sem chover, o safety car entrou em ação para que fossem tirados detritos da pista. Aí, as diferenças entre os primeiros colocados foram zeradas, aumentando a disputa por posições. Mas o piloto alemão da Force India se manteve bravamente na liderança da prova.


A chuva voltou, dessa vez com maior intensidade, para dar mais emoção na corrida. Com a pista molhada, Hulkenberg perdeu o controle do carro na 49ª volta e foi ultrapassado por Hamilton. Ao tentar retomar a posição, o alemão acabou batendo e tirou o inglês da prova - depois, ele ainda foi punido pelos comissários. Nessa altura, um erro de estratégia da Red Bull obrigou Vettel a parar duas vezes quase seguidas para trocar pneus, o que aumentou a esperança de Alonso conquistar o título.


Nas últimas voltas, mesmo com a pista cada vez mais escorregadia pela chuva insistente, Vettel conseguiu ultrapassar Schumacher e assumiu a sexta colocação, suficiente para assegurar a conquista do campeonato com tranquilidade. Alonso, por sua vez, lutou como pôde para ultrapassar o líder Button, o que lhe daria o título, mas terminou mesmo na segunda posição. Assim, o alemão da Red Bull pôde comemorar no molhado circuito de Interlagos o tricampeonato da Fórmula 1.


Confira a classificação do GP do Brasil:


1) Jenson Button (ING/McLaren)

continua após publicidade

2) Fernando Alonso (ESP/Ferrari)

3) Felipe Massa (BRA/Ferrari)

continua após publicidade

4) Mark Webber (AUS/Red Bull)

5) Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

6) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)

continua após publicidade

7) Michael Schumacher (ALE/Mercedes)

8) Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso)

9) Kamui Kobayashi (JAP/Sauber)

continua após publicidade

10) Kimi Raikkonen (FIN/Lotus)

11) Vitaly Petrov (RUS/Caterham)

continua após publicidade

12) Charles Pic (FRA/Marussia)

13) Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso)

14) Heikki Kovalainen (FIN/Caterham)

continua após publicidade

15) Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

16) Timo Glock (ALE/Marussia)

17) Pedro de la Rosa (ESP/Hispania)

continua após publicidade

18) Narain Karthikeyan (IND/Hispania)

19) Paul Di Resta (ESC/Force India)


Não completaram a prova:

Bruno Senna (BRA/Williams)

Sergio Perez (MEX/Sauber)

Romain Grosjean (FRA/Lotus)

Pastor Maldonado (VEN/Williams)

Lewis Hamilton (ING/McLaren)