Esportes

Doping tira bronze olímpico de lutador do Usbequistão

Da Redação ·
O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta quarta-feira que o lutador Soslan

Tigiev, do Usbequistão, foi flagrado com substância proibida no seu exame antidoping durante os Jogos de Londres e perdeu a medalha de bronze conquistada na categoria até 74kg na luta livre.


De acordo com o COI, Tigiev, de 29 anos, testou positivo no dia 10 de agosto, em seu exame de urina depois da competição, para a substância proibida dimetilamilamina, que retarda a sensação de fadiga. Antes dele, também a corredora síria Ghfran Almouhamad havia sido pega com a mesma substância no organismo durante os Jogos de Londres.


O lutador usbeque é o 12.º atleta flagrado pelo antidoping nos Jogos de Londres e o segundo medalhista a perder sua conquista. Antes dele, também havia sido punida a bielo-russa Nadezhda Ostapchuk, campeã do arremesso de peso, feito que lhe foi retirado ainda durante os Jogos.


O COI pede para que Tigiev devolva o quanto antes a medalha que lhe foi entregue no Estádio Olímpico de Londres. O novo dono dela será o húngaro Gabor Hatos, que havia sido derrotado pelo usbeque na disputa pelo terceiro lugar.


O doping não muda a classificação do quadro de medalhas. O Usbequistão segue em 47.º, com uma de ouro e duas de bronze. A Hungria terminou em nono, com oito de ouro, quatro de prata e agora seis de bronze.

continua após publicidade