Esportes

Montezemolo cobra melhoria do carro da Ferrari nos EUA

Da Redação ·
Embora Fernando Alonso tenha chegado em segundo lugar no GP de Abu Dabi e diminuído um pouco a vantagem de Sebastian Vettel na liderança do Mundial de Fórmula 1, Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, foi enfático nesta segunda-feira ao cobrar uma evolução do carro da equipe visando a penúltima etapa do campeonato, que será realizada no próximo dia 18, nos Estados Unidos. Por meio do site oficial da Ferrari, o dirigente enfatizou que "está claro" que a equipe tem de "fazer mais para as próximas corridas". "Isso é o que eu pedi a (Stefano) Domenicali (chefe da escuderia italiana) e sua equipe. Temos pela frente dez dias cruciais (antes do início dos treinos da prova norte-americana), durante os quais temos que fazer todo o possível para chegar ao Texas com um carro que possa lutar pela vitória. Esse deve ser nosso objetivo", ressaltou. Montezemolo revelou insatisfação com o fato de o carro da Ferrari supostamente não ter permitido a Alonso largar em uma melhor posição do grid em Abu Dabi, onde saiu do sexto lugar, após a equipe ter investido em mudanças técnicas visando a prova do último domingo. "Foi um final de semana difícil de interpretar. No sábado à noite a situação não estava clara, já que não entendia por que as novas peças que foram levadas ao circuito (de Yas Marina) apenas melhoraram parcialmente o rendimento do F2012. E não foi suficiente para permitir a Alonso lutar pelos primeiros postos do grid, apesar das expectativas dos nossos engenheiros", reclamou. Vettel tem dez pontos de vantagem sobre Alonso e vem mostrando muita força nas últimas corridas para conquistar o seu terceiro campeonato seguido pela Red Bull, mas Montezemolo acredita que a Ferrari e o espanhol dependem apenas de si próprios para que o piloto feche o ano como campeão. "Tudo é possível", ressaltou Montezemolo, antes de acrescentar: "Depende de nós mesmos. Nos últimos 15 anos lutamos pelo título até o final e neste tempo podemos comprovar como podemos mudar situações ainda mais complicadas". O dirigente ainda repetiu o discurso proferido por ele próprio na semana passada ao dizer ter a certeza de que "todos na equipe darão 120% que Alonso segue dando" para alcançar o título. "Queremos ganhar o Mundial. Creio que nós mais do que ninguém", completou.
continua após publicidade