Esportes

Roth descarta saída do Cruzeiro, mas admite vergonha

Da Redação ·
Pressionado pela torcida do Cruzeiro, que voltou a pedir a sua saída do comando da equipe durante a derrota por 4 a 0 para o Santos, sábado, no Estádio Independência, pela 34ª rodada do Brasileiro, o técnico Celso Roth descartou a possibilidade de deixar o comando da equipe. Com contrato até o fim do ano, Roth ressaltou que a sua intenção é cumprir o acordo. "Minha expectativa é continuar até o fim. Depois, a diretoria tem o direito de fazer o que quiser", disse. "Tenho contrato até 31 de dezembro". Roth, porém, criticou a atuação do Cruzeiro diante do Santos e admitiu que deixou a partida envergonhado com o resultado final. "O que não pode fazer neste jogo é errar como erramos. Depois do 2 a 0 fica muito tranquilo para o adversário. Foi vergonhoso", afirmou. O treinador cruzeirense avaliou que o placar final da partida poderia ser ainda mais dilatado. "Temos de agradecer por não ter sido mais, pelo que o Santos fez. Tivemos a oportunidade de fazer um ou dois gols, mas o Santos também teve, poderiam ter feito mais dois", comentou. MONTILLO - Um dos principais jogadores do elenco do Cruzeiro, Montillo criticou a apatia do time na derrota por Santos, mas reconheceu o talento de Neymar, autor de três gols no jogo de sábado. "Hoje só o Santos jogou, eles têm o melhor jogador do campeonato", disse. Montillo disse que o Cruzeiro precisa tentar encerrar o Campeonato Brasileiro com dignidade e reconheceu a necessidade do time passar por uma reformulação para 2013. "Não podemos perder como perdemos, temos de conseguir o máximo de pontos até o final, tem muita coisa para arrumar para o ano que vem", analisou.
continua após publicidade