Esportes

Neymar dá show, marca três e Santos goleia Cruzeiro

Da Redação ·
Neymar deu mais um show neste sábado e definiu a goleada do Santos por 4 a 0 diante do Cruzeiro, mesmo atuando no estádio Independência, pela 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se a partida pouco valia, já que ambas as equipes têm poucas aspirações na competição, a atuação do atacante santista, que fez três gols e deu uma assistência para Felipe Anderson, fez valer o ingresso. No fim, até a torcida cruzeirense se rendeu ao craque, o aplaudiu e gritou seu nome. O resultado levou o Santos aos 46 pontos, na nona colocação da tabela. Na próxima rodada, a equipe paulista vai enfrentar o lanterna Atlético-GO, fora de casa, no sábado que vem. No dia seguinte, o Cruzeiro recebe o Bahia, no Independência novamente. Os mineiros estão na 11.ª posição, com 43 pontos. Sem grande motivação de ambos os lados, prevaleceu o talento de Neymar, que abriu o placar no início da partida. Aos 11 minutos, Galhardo bateu lateral para Arouca, que passou facilmente pela marcação de Everton e cruzou para trás. Neymar chegou batendo e a bola passou por baixo de Fábio, que foi atrapalhado pela quantidade de jogadores que havia à sua frente. O gol não desanimou o Cruzeiro. Pelo contrário, a equipe começou a ameaçar o gol de Rafael. Martinuccio, pelo lado direito, quase marcou, mas já estava impedido. Poucos minutos depois, Anselmo Ramon aproveitou sobra na entrada da pequena área e exigiu boa defesa do goleiro, mas também já estava em posição irregular. Quando o Cruzeiro era mais perigoso, o Santos quase aumentou o placar. Arouca recebeu entre três jogadores adversários, mas invadiu a área com facilidade. Quase da marca do pênalti, o volante bateu no canto direito de Fábio, que se esticou todo e conseguiu a defesa. Dois minutos depois, a equipe paulista perdeu uma chance inacreditável. A defesa cruzeirense errou na linha de impedimento, Neymar saiu sozinho, de frente para Fábio. Ao invés de bater para o gol, preferiu esperar André e tentou o toque. Mateus se recuperou e conseguiu afastar. Aos 36 minutos, no entanto, o atacante não desperdiçou. Everton recuperou a bola na defesa e tocou para Mateus, que furou ao tentar o domínio. André aproveitou e tocou para Neymar já dentro da área. Ele dominou e bateu firme, no canto direito de Fábio, para marcar o segundo. O segundo tempo começou exatamente como terminou o primeiro: a zaga do Cruzeiro falhava e Neymar aproveitava. Logo aos cinco minutos foi a vez de Rafael Donato errar, o atacante santista recuperou a bola, driblou Ceará e só não marcou porque Fábio saiu bem e fez ótima defesa. A defesa cruzeirense não conseguia parar Neymar e o atacante, se não marcou, foi fundamental para o terceiro gol santista, aos sete minutos. Ele passou pelos zagueiros como quis, arrancou pela esquerda, invadiu a área e achou Felipe Anderson sozinho no meio da área. O meia bateu de esquerda e correu para comemorar. No desespero, o Cruzeiro foi para cima e chegou com perigo em lances seguidos. Aos 12 minutos, Montillo foi lançado pela direita e exigiu boa defesa de Rafael. No lance seguinte, Martinuccio só não marcou porque foi travado por Galhardo. Foi o último lance do jogador, que saiu para a entrada de Wellington Paulista. A torcida não gostou da substituição e chamou Celso Roth de "burro". Aos 22 minutos, o time da casa quase marcou novamente. Na raça, Anselmo Ramon dividiu com Galhardo, passou por Adriano e invadiu a área pela esquerda. Mesmo com pouco ângulo, bateu forte de pé esquerdo, mas a bola parou no travessão. Sete minutos depois, Anselmo Ramon aproveitou cruzamento da direita e finalizou. Galhardo, em cima da linha, tirou. Quando a torcida cruzeirense já gritava "olé" a cada toque de bola do Santos, o time paulista marcou o quarto e transformou a vitória em goleada. Miralles fez bela jogada pela direita, passou pela zaga e tocou no meio para Neymar, que empurrou para o gol vazio, definiu o placar e ouviu seu nome ser gritado por todo o estádio.

FICHA TÉCNICA: CRUZEIRO 0 X 4 SANTOS CRUZEIRO - Fábio; Ceará, Rafael Donato (Willian Magrão), Mateus e Everton; Leandro Guerreiro, Sandro Silva (Fabinho), Charles e Montillo; Martinuccio (Wellington Paulista) e Anselmo Ramon. Técnico: Celso Roth. SANTOS - Rafael; Rafael Galhardo, Bruno Rodrigo, Durval e Juan (Gerson Magrão); Adriano, Henrique, Arouca e Felipe Anderson; Neymar e André (Miralles). Técnico: Muricy Ramalho. GOLS - Neymar, aos 11 e aos 35 minutos do primeiro tempo. Felipe Anderson, aos 7, e Neymar, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Grazianni Maciel Rocha (RJ).

CARTÃO AMARELO - Rafael Donato, Willian Magrão, Ceará, Montillo (Cruzeiro); André, Juan, Miralles (Santos).

RENDA - R$ 571.830,00.

PÚBLICO - 16.331 pagantes.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

continua após publicidade