Esportes

Elenco do Palmeiras tenta deixar polêmica para trás

Da Redação ·
Enquanto a diretoria do Palmeiras luta no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para anular a partida do último sábado contra o Inter, alegando interferência externa na arbitragem, o elenco palmeirense tenta esquecer a polêmica para se concentrar nos desafios que tem dentro de campo. Correndo sério risco de rebaixamento, o time volta a jogar no domingo, contra o Botafogo, em Araraquara, no interior de São Paulo, e precisa desesperadamente da vitória. "O que passou, passou. Agora, o nosso pensamento é o Botafogo. Quem está resolvendo esta situação é o (departamento) jurídico. Independentemente se (o jogo contra o Inter) vai ser anulado ou não, nós vamos fazer o nosso trabalho da melhor maneira possível para que o resultado (contra o Botafogo) nos ajude na tabela", avisou o zagueiro Maurício Ramos, um dos líderes do elenco. Por conta da ação impetrada pelo Palmeiras, o STJD suspendeu o resultado da partida contra o Inter até que o caso seja julgado, o que pode acontecer na próxima quinta-feira. O argumento palmeirense é que o árbitro Francisco Carlos Nascimento recebeu ajuda do delegado do jogo, Gerson Baluta, para poder anular o gol de mão marcado por Barcos, o que é proibido no futebol. Mas, para o elenco palmeirense, essa polêmica agora é coisa do passado. Restando apenas cinco rodadas para o final do campeonato, o Palmeiras está cinco pontos atrás do Bahia, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. "Vai ser muito difícil, mas não é impossível. Se fomos campeões da Copa do Brasil invictos, por que não podemos fazer isso agora?, disse Mauricio Ramos.
continua após publicidade