Esportes

Lucas celebra vitória, mas mantém cautela no São Paulo

Da Redação ·
Nenhum jogador esconde que a vantagem conquistada em Santiago, na noite desta quarta-feira, deixa o São Paulo em posição confortável para o duelo de volta contra a Universidade de Chile, na briga por uma vaga na semifinal da Copa Sul-Americana. Mas os atletas mantém os pés no chão e não dão a classificação como favas contadas para evitar o relaxamento no Pacaembu. Na fase anterior, os chilenos garantiram a vaga ao surpreender o Emelec no Equador (vitória por 1 a 0) após empatar o jogo de ida em pleno Estádio Nacional. "É um ótimo time, que não tinha perdido dentro de casa. Sabíamos das dificuldades, mas também sabíamos que tínhamos elenco para vir aqui e ganhar. Mas não tem nada resolvido. Da mesma forma que nós vencemos aqui, eles podem nos vencer lá. Precisamos saber jogar, ter inteligência", receitou Lucas, que deu a assistência para o segundo gol de Willian José.

A partida de volta acontecerá no Pacaembu porque o Morumbi será palco do show da cantora norte-americana Lady Gaga. O triunfo encerra uma série de 25 partidas de invencibilidade de "La U" em casa. Em competições internacionais, o último revés havia sido em 2010, pela Libertadores, para o Chivas. "É o que a gente quer, voltar para a Libertadores e conquistar um título e a Sul-Americana nos dá essa possibilidade. Vamos continuar lutando", ponderou Lucas. REDENÇÃO - Willian José era só sorrisos após marcar os dois gols que garantiram a vitória são-paulina. Perseguido por boa parte da torcida no Morumbi, o atacante - que já chegou a dar uma declaração infeliz e dizer que não estava "nem aí" para a torcida - evitou entrar em atrito. "Aquilo foi uma coisa infeliz e não para toda a torcida, foi apenas para aqueles que só sabem me criticar", explicou. Ao marcar o segundo gol, ele pôs a mão na boca e pediu silêncio. "Aquilo também foi para os que só me criticam". Apesar da noite redentora, a tendência é que o jovem volte para o banco no fim de semana. Luis Fabiano está se tratando de um desgaste muscular e não deve ser problema para enfrentar o Fluminense. Mesmo que o camisa 9 não jogue, Ney Franco deve preservar o garoto no Morumbi.

continua após publicidade