Esportes

Em BH, Flamengo espera repetir boa atuação do 1º turno

Da Redação ·
Em 26 de setembro, uma quarta-feira, o Atlético Mineiro, com um jogo a menos, precisava vencer o Flamengo para se reaproximar do líder Fluminense. Nesta quarta, pela 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro, a história se repete. No estádio Independência, em Belo Horizonte, o time carioca quer repetir a boa atuação do primeiro jogo - dominou a equipe mineira do início ao fim, no Engenhão, e venceu por 2 a 1 - e ficar ainda mais distante da zona de rebaixamento. Mas vencer o Atlético em Belo Horizonte não é das missões mais fáceis. Na verdade, no recém reinaugurado Independência seria algo inédito. "Tudo tem sua primeira vez", disse confiante o atacante Vágner Love. "Tudo pode acontecer. Realmente o Atlético é muito forte, mas o futebol é decidido lá dentro do campo nos 90 minutos. Podemos mudar essa história". Nesta quarta, a expectativa mais uma vez é de casa cheia - a ocupação média dos mineiros em casa tem sido de 79%. A vitória sobre o Atlético não saiu da cabeça dos jogadores do Flamengo. O técnico Dorival Júnior classificou o jogo como o melhor da equipe sob seu comando. Para o volante Cleber Santana, o time tem de repetir a forte marcação. "Fizemos uma grande partida do começo ao fim, pegando forte o Atlético. Eles não conseguiam respirar", lembrou. Apesar dos muitos elogios ao ex-companheiro Ronaldinho Gaúcho, os jogadores evitam um novo clima de revanche devido à forma como o meia deixou a Gávea (com direito a processo judicial e cobrança de mais de R$ 40 milhões em salários). "Sabemos da qualidade dele, não precisa provar nada. Mas quando entrarmos em campo, será contra o Atlético Mineiro, que tem outros jogadores de qualidade. Eles estão brigando pelo título", disse Vágner Love, amigo do meia atleticano. O atacante brincou com a possibilidade de uma "mala branca" do Fluminense. "O Fluminense não daria dinheiro para o Flamengo", sorriu. "Acho que é o único time que poderia usar esse recurso, mas, pela folga que eles têm, não teria necessidade". No último treino antes da viagem a Belo Horizonte, nesta terça, foram confirmados os desfalques de Leonardo Moura e Cáceres. Os dois haviam participado normalmente do treino de segunda, mas foram vetados. O paraguaio ainda sente dores no quadril e o lateral-direito sentiu novamente um problema na coxa direita.
continua após publicidade