Esportes

Santos vende ingressos antes da liberação da Vila

Da Redação ·
O Santos decidiu começar a vender a partir da manhã desta terça-feira os 10 mil ingressos (mais cinco mil são reservados aos donos de cadeiras cativas) para o jogo contra o Náutico, nesta quinta, na Vila Belmiro, mesmo antes de o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) suspender a interdição do estádio. Os insumos para a confecção das entradas chegaram ao clube nesta segunda e as entradas serão impressas e comercializadas nesta terça. A pressa é para atender a exigência do Estatuto do Torcedor da venda ser iniciada 72 horas antes do jogo. O clube decidiu pela venda a partir desta terça após a vistoria no estádio realizada nesta segunda pelo engenheiro Reginaldo Cordeiro, membro da Comissão Nacional de Inspeção em Estádios da CBF. Cordeiro aprovou as obras para permitir a entrada de ambulância no campo. A Vila Belmiro foi interditada pelo presidente do STJD, Flavio Zveiter, na sexta da semana passada, dois dias após a constatação de que o estádio estava em situação irregular por não ter uma entrada para ambulância no campo. Uma mureta de 60 centímetros de altura impediu a entrada do veículo para remover o zagueiro Rafael Marques, do Atlético Mineiro, para um hospital. Após um choque de cabeça com o companheiro de time Leonardo Silva, Rafael ficou desacordado durante 10 minutos no gramado. Enquanto isso, jogadores removiam as placas de publicidade para abrir o caminho para ambulância, mas aí foi descoberto o obstáculo para impediu o acesso. "Fizemos o teste e a ambulância entrou e saiu do estádio", disse o engenheiro Cordeiro, após tirar fotografias, por dentro e por fora do portão 20, medir a largura da entrada e pedir a correção de alguns pequenos detalhes. Em seguida, uma ambulância entrou e saiu do campo usando a rampa construída onde havia um muro e um dos camarotes térreos. "Se esse foi o problema que causou a interdição, tecnicamente está resolvido". Nas entrevistas, Cordeiro afirmou que não poderia garantir que o jogo do Santos contra o Náutico, temporariamente sem local definido em razão da interdição, voltaria para a Vila Belmiro. "Apenas fiz a inspeção e vou elaborar o relatório que enviaremos com as fotografias à CBF. Caberá ao Diretor de Competições (da CBF), Virgílio Elisio, em reunião com o STJD, decidir pela liberação do estádio para jogos", explicou. O argumento dos dirigentes santistas para se anteciparem à decisão do STJD foi de que se o jogo fosse marcado nesta terça para o Pacaembu, também não daria para obedecer o que determina o Estatuto do Torcedor para o início da venda dos ingressos.
continua após publicidade