Esportes

Muricy só vai escalar time após definição sobre suspensão de Neymar

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 19 de outubro (Folhapress) - O ataque titular do Santos para o jogo de domingo, contra a Ponte Preta, em Campinas (18h30), depende do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) aceitar um pedido de efeito suspensivo da punição a Neymar. Ele foi punido por dois jogos -já cumpriu um- pela expulsão contra o Grêmio.

Com essa possibilidade de poder contar com o atacante, o técnico Muricy Ramalho prefere esperar até o último instante para definir quem joga.

"Pode ser que dê certo [o pedido ao tribunal] e a gente ganhe um tempo com o Neymar, que é importante demais para o time. A gente vai esperar até o jogo", disse.

Se o jogador santista for liberado, ele formará dupla de ataque com André, que retorna após dois jogos fora -um por suspensão, outro por exigência do contrato com o Atlético-MG, que o impedia de enfrentar o ex-time. Caso contrário, o provável substituto de Neymar é Mirales.

Um problema no time é o lateral esquerdo Léo, que está mais uma vez contundido e não poderá jogar. "Ele já passou por exame e apresentou uma lesão que vai demorar um pouco para recuperar", disse o treinador. Assim, Gérson Magrão segue improvisado.

Campeão

Muricy Ramalho deu ainda um palpite na entrevista coletiva de hoje, no CT Rei Pelé: o Fluminense será o campeão brasileiro deste ano. "A gente analisa pelo que os times estão jogando, e pelo que o Fluminense está jogando, dificilmente perde. Pode acontecer, mas dificilmente escapa deles".

Na outra ponta da tabela de classificação, com a briga para não cair, ele preferiu não apontar o que pode acontecer. "Rebaixamento é difícil prever. Os times de lá começaram a vencer jogos, não dá para falar."
 

continua após publicidade