Esportes

Para volante, Ganso não quer mais jogar no Santos

Da Redação ·





Por Vinícius Bacelar

SÃO PAULO, SP, 20 de setembro (Folhapress) - O volante Denílson, do São Paulo, entende que o meia Paulo Henrique Ganso não deseja mais jogar no Santos. Por isso, ele acredita que o clube da Baixada deveria liberar o camisa 10 para a equipe do Morumbi. "Ele precisa jogar. Precisa mostrar seu talento e sua alegria. É um dos melhores meias do Brasil e com certeza nos ajudaria", afirmou em entrevista coletiva no CT da Barra Funda.

De acordo com o volante, qualquer jogador fica desanimado quando tem sua carreira interrompida. Seja por questões físicas ou jurídicas.

O São Paulo aguarda o acerto entre Santos e DIS, grupo que detém 55% dos direitos econômicos do atleta. Segundo a diretoria santista, a liberação do jogador só ocorrerá quando a DIS perdoar uma dívida do clube alvinegro.

Denílson também teve que conversar com o Arsenal para continuar no São Paulo. Para ele, seu caso é diferente da novela Ganso. "Eu ainda hoje falo com o pessoal do Arsenal. O acordo foi amigável", disse.

Wellington

O camisa 15 são-paulino admitiu que está mais tranquilo com o retorno de Wellington ao time. O volante ficou seis meses afastado dos gramados por uma ruptura no ligamento do joelho esquerdo. "Hoje me sinto mais tranquilo com o Wellington. O Casemiro tem entrado bem também. É uma briga sadia por uma vaga de titular", afirmou.

Além dos três atletas, Ney Franco conta com Paulo Assunção, Rodrigo Caio e João Schimidt para a posição.

O São Paulo volta a campo no próximo domingo, no Morumbi, ante o Cruzeiro. Para o duelo, o técnico terá os retornos de Rhodolfo, Luis Fabiano, Jadson e Lucas. O único desfalque é Rafael Tolói, suspenso pelo terceiro amarelo.

Na próxima semana, a delegação vai ao Equador enfrentar o Liga de Loja pela ida das oitavas de final da Sul-Americana. "Vamos entrar com força máxima nas duas competições. Temos que pensar jogo a jogo", falou Denílson.
 

continua após publicidade