Esportes

Com pênalti no fim, Brasil vence a Argentina

Da Redação ·

Por Vinícius Bacelar SÃO PAULO, SP, 20 de setembro (Folhapress) - Com um gol de pênalti feito por Neymar, o Brasil venceu a Argentina por 2 a 1, no primeiro amistoso válido pelo Superclássico das Américas, ontem, no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Curiosamente, os outros dois gols da partida foram marcados por jogadores do Corinthians. O atacante argentino Martínez abriu o placar aos 19min da primeira etapa. Seis minutos depois, Paulinho, em impedimento, igualou. Agora, a volta será disputada na cidade de Resistência, no país vizinho, dia 3 de outubro. A seleção joga por um empate para levantar o troféu. Se a Argentina vencer, a decisão será nos pênaltis. O técnico Mano Menezes manteve o esquema com três atacantes. O sempre presente Neymar fez trio com o estreante Luis Fabiano e com o constante Lucas. Desde o amistoso com a África do Sul, o camisa 7 tem entrado como titular. Na armação das jogadas, sem o "europeu" Oscar, Mano optou por Jadson. A dupla de volantes foi formada pelos corintianos Ralf e Paulinho. Cauteloso, o treinador argentino Alejandro Sabella armou sua equipe em um 3-5-2. O ataque foi composto pelo palmeirense Barcos e o corintiano Martínez. Com o apoio da torcida e uma formação mais agressiva, o Brasil começou melhor. Mas quem chegou ao gol primeiro foi a Argentina. Martínez abriu com Clemente na esquerda, recebeu de volta na área e bateu de esquerda para superar Jefferson, aos 19min. A resposta brasileira não tardou. Seis minutos depois, Neymar cobrou falta na área e Paulinho, em impedimento, marcou de cabeça o tento de empate brasileiro. Exceto pelos gols, a etapa inicial não teve lances de inspiração. Apenas muita disputa no meio de campo. No segundo tempo, a partida continuou truncada. O Brasil girava com a bola, Neymar e Lucas tentavam confundir a marcação, porém nada dava certo. Insatisfeito, Mano sacou Jadson e colocou Thiago Neves. Depois, o técnico trocou o centroavante Luis Fabiano por outro: Leandro Damião. Apesar de não melhorar, a seleção chegou ao segundo gol. Paulinho marcou novamente em impedimento. Desta vez, o assistente assinalou. Em sua última tentativa de sair com a vitória, Mano colocou Wellington Nem na vaga de Lucas. A torcida perdeu a paciência com o desempenho brasileiro e culpou o já pressionado Mano Menezes. Gritos de "Adeus Mano" e "Volta Felipão" foram entoados no Serra Dourada. Aos 47min, as vaias deram lugar aos aplausos. O árbitro Carlos Amarilla marcou pênalti de Desábato sobre Leandro Damião. Neymar converteu e deu a vitória para o Brasil. BRASIL Jefferson; Lucas Marques, Dedé, Réver e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Jadson (Thiago Neves); Lucas (Wellington Nem), Neymar e Luís Fabiano (Leandro Damião). Técnico: Mano Menezes ARGENTINA Ustari; Lisandro López (Vergini), Sebá Dominguez e Desábato; Peruzzi; Braña, Maxi, Guiñazu e Clemente Rodriguez; Barcos (Funes Mori) e Martinez (Somoza). Técnico: Alejandro Sabella Estádio: Serra Dourada, em Goiânia Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai) Gols: Martinez, aos 19min, e Paulinho, aos 25min do 1º tempo; Neymar, aos 47min do 2º tempo Cartões amarelos: Paulinho e Neymar Renda: R$ 2.700.670 Público: 37.871  

continua após publicidade