Esportes

Marcos Assunção diz que jogará clássico no sacrifício

Da Redação ·
A saída de Luiz Felipe Scolari foi a prova definitiva de que o Palmeiras não vive um bom momento. E a crise pode piorar caso o time perca o clássico deste domingo, no Pacaembu, quando o mando e a maioria da torcida será palmeirense. Por isso, Marcos Assunção, capitão da equipe, vai jogar no sacrifício, segundo ele mesmo contou neste sábado. "Estou me sacrificando pelo clube e pelos meus companheiros. Ainda estou com o joelho inchado, embora sem dor, e quero ajudar o time a sair desta situação o mais rapidamente possível", explicou Marcos Assunção ao site do Palmeiras. A previsão era que o jogador só voltasse a treinar na quinta-feira que vem, um mês depois de passar por uma artroscopia no joelho direito. Mas ele apressou a recuperação para poder estar em campo diante do Corinthians. A surpresa pela recuperação de Assunção, que participou do coletivo de sexta-feira, fez muitos torcedores acreditarem que o seu retorno estava ligado à saída de Felipão. O Palmeiras correu para desmentir. Publicou entrevista com Marcos Assunção em seu site e citou um vídeo que mostra o volante falando com Felipão sobre voltar domingo. O próprio jogador desmentiu a relação entre os dois fatos. "Antes mesmo da partida contra o Vasco eu já estava me preparando para atuar no clássico", disse, em referência ao jogo de quarta-feira, quando a derrota culminou com a demissão de Felipão. "Vi declarações de algumas pessoas que se dizem palmeirense dizendo que eu só estava voltando porque o Felipão saiu. Repudio totalmente este tipo de pensamento. Não faz parte da minha índole isso. Nunca fiz panelinha e sempre trabalhei honestamente", afirmou Marcos Assunção no site oficial do Palmeiras. O volante também disse ter sido pego de surpresa pela saída de Scolari. "Eu tinha uma relação de pai e filho com o Felipão, me considerava o braço direito dele. Fiquei muito chateado com a saída do Felipão."
continua após publicidade