Esportes

Por Leão, presidente consulta até desafetos

Da Redação ·

Por Marcel Rizzo e Rafael Reis SÃO PAULO, SP, 13 de setembro (Folhapress) - O presidente Arnaldo Tirone consultou conselheiros e ex-presidentes de espectros políticos diferentes ao dele para avaliar a possibilidade de trazer Emerson Leão, atualmente treinador do São Caetano na Série B. O técnico e Tirone são amigos desde os tempos em que Leão era goleiro do clube -conheceram-se por intermédio do pai de Tirone, também Arnaldo, que comandou o futebol do clube nos anos 60. O nome, segundo apurou a Folha de S.Paulo, teve rejeição na consulta feita por Tirone. O presidente, no entanto, gosta da possibilidade porque avalia que Leão aceitaria um contrato curto, só para evitar o rebaixamento para a Série B. A outra opção é Jorginho, ex-atacante palmeirense que está no Bahia e melhorou a performance da equipe de Salvador na Série A. Com este, porém, Tirone imagina que precisaria fazer um acordo mais longo, até 2013. O presidente quer ter margem de mudança no comando do time caso seja reeleito em janeiro do ano que vem. Até mesmo o interino que estará no banco domingo, ante o Corinthians, não estava escolhido até o momento em que o clube divulgou que Luiz Felipe Scolari havia sido demitido, no fim da tarde. Isso aconteceu porque o time B, que disputa a Copa Paulista, também está sem treinador. Luís dos Reis faz um intercâmbio na África do Sul e seria o primeiro nome, o que obrigou a diretoria anunciar a saída de Scolari sem comunicar quem comandaria o treinamento de hoje. O auxiliar Flávio Murtosa também foi demitido. No início da noite, a possibilidade mais provável era que Narciso, ex-volante que dirige o sub-20, seja o interino. Se ele estará ou não no jogo contra o Corinthians, clube no qual até já trabalhou, vai depender da data em que o Palmeiras anunciar o novo técnico.  

continua após publicidade