Esportes

Neymar marca 3 em goleada sobre a China

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Neymar marca 3 em goleada sobre a China
fonte:
Neymar marca 3 em goleada sobre a China





SÃO PAULO, SP, 11 de setembro (Folhapress) - Com três gols de Neymar, o Brasil goleou a China por 8 a 0, em amistoso disputado no Recife, ontem. Ramires, Oscar, Lucas, Hulk e o zagueiro Liu Janye, contra, completaram o placar.

Foi a maior goleada brasileira sob o comando do técnico Mano Menezes. O time chinês foi o rival de pior colocação no ranking da Ffia enfrentado pelo Brasil desde que o treinador assumiu o cargo..

Depois de marcar seu último gol, Neymar mostrou um sorriso para responder às críticas recebidas em São Paulo, na magra vitória de 1 a 0 sobre a África do Sul, na sexta-feira. Além de vaiado, o atacante foi chamado de pipoqueiro pela torcida paulista.

Os jogadores receberam aplausos no Arruda. Em troca, os espectadores foram saudados pelos atletas.

Mano fez uma mudança em relação à equipe que venceu a África do Sul. Ele trocou o atacante Leandro Damião por Hulk. Neymar passou a atuar centralizado.

Na primeira etapa, o Brasil nem precisou se preocupar com a defesa. O time só atacou até porque a China não oferecia nenhum perigo ao goleiro Diego Alves.

Aos 5min, Neymar cabeceou livre na pequena área, a bola bateu na trave e saiu. Foi a primeira grande chance brasileira na partida.

Depois, a seleção encontrou dificuldades para finalizar à meta chinesa. Aos 22min, o volante Ramires tabelou com Oscar, deu um toque por cima de Zeng e marcou o primeiro tento brasileiro.

Não tardou para o Brasil ampliar a vantagem. Hulk acionou Oscar na área. O atleta do Chelsea serviu Neymar e, desta vez, ele não perdoou.

Era um jogo de ataque contra defesa. Oscar se deu ao luxo de perder um gol na pequena área ao chutar no travessão. Dedé também teve sua oportunidade, mas o zagueiro Tang salvou em cima da linha.

Aos 41min, Neymar ficou cara a cara com o goleiro adversário, exagerou na firula e desperdiçou outro gol feito.

No intervalo, questionado sobre as vaias da torcida de São Paulo e o apoio dos espectadores recifenses, o astro santista evitou a polêmica. "Ninguém tira o sorriso do meu rosto."

No segundo tempo, logo aos 3min, Hulk deixou Lucas livre na área. O são-paulino dominou e marcou terceiro tento brasileiro no amistoso.

Até os 8min, o Brasil não deixou o rival asiático respirar. Depois de uma bola no travessão de Neymar, Hulk aproveitou a sobra para transformar o êxito em goleada. Na comemoração, o jogador paraibano mostrou uma mensagem de apoio ao nordeste.

A exemplo do primeiro gol, Neymar fez mais dois tentos ao aproveitar cruzamentos rasteiros na pequena área.

Felizes, os espectadores começaram a gritar "olé" aos 13min da etapa final. A situação já estava confortável para a equipe de Mano, mas o lateral Liu Janye deu mais uma ajuda. Ao tentar interceptar uma tabela brasileira, ele marcou um gol contra. O sétimo do Brasil.

E houve tempo para o oitavo gol. Marcelo sofreu um pênalti, que foi convertido por Oscar.

Agora, o próximo compromisso brasileiro é ante a Argentina, dia 19 de setembro, em Goiânia, pelo Superclássico das Américas.



BRASIL

Diego Alves; Daniel Alves (Adriano), Dedé, David Luiz (Réver) e Marcelo; Rômulo (Sandro), Ramires (Arouca), Oscar (Leandro Damião) e Lucas; Neymar (Jonas) e Hulk. Técnico: Mano Menezes



CHINA

Cheng Zeng; Zhao Peng, Liu Jianye, Jian Liu, Yu Yang, Tang Miao; Lu Peng, Zhao Xuri, Hao Junmin (Feng Renliang), Zhu Ting; Gao Lin (Yang Chu). Técnico: José Antonio Camacho



Estádio: Arruda, em Recife

Árbitro: Roberto Silveira (Uruguai)

Gols: Ramires, aos 22min, e Neymar, aos 25min do 1º tempo; Lucas, aos 3min, Hulk, aos 6min, Neymar, aos 8min e 14min, Liu Jianye (contra), aos 24min, e Oscar, aos 29min do 2º tempo

Público: 29.658 pagantes
 

continua após publicidade