Esportes

Versátil, Gerson Magrão agora quer ser lateral no Santos

Da Redação ·
O excesso de desfalques do Santos, que já atingiu a casa da dezena, tem feito de Gerson Magrão uma espécie de curinga para o técnico Muricy Ramalho. O jogador, cuja transferência foi uma novela, fez carreira no Brasil como lateral-esquerdo, chegou ao clube admitindo que preferia jogar de volante, mas contra o São Paulo foi meia, com a camisa 10 nas costas. De acordo com Magrão, ele não desempenhou a mesma função que seria de Ganso. "Eu não tenho jogado como um camisa 10 nos últimos jogos. Estava jogando como volante pelo lado esquerdo. Não sei o que Muricy pensa, mas, se ele se quiser (colocá-lo como meia), vou desempenhar da melhor maneira possível", explicou o jogador, nesta segunda-feira. Diferente do que disse na sua apresentação, Gerson Magrão agora prefere disputar posição com Léo e Juan na lateral-esquerda. Volante não é a dele. "Muitas vezes como volante recebo a bola de costas e eu não gosto de jogar de costas. Na lateral pego a bola de frente para o atacante e me sinto mais à vontade. Mas se tiver que jogar no meio vou procurar fazer o meu melhor", disse ele. Gerson Magrão também comentou a dificuldade que Muricy Ramalho tem tido de repetir a escalação do Santos com tantas lesões, suspensões e convocações. Diante do Flamengo, quarta, na Vila Belmiro, Neymar, Arouca, Bruno Rodrigo e Juan voltam. "Foram muitas escalações nesse Brasileirão. Depois teve a saída do Neymar e do Arouca e o Ganso se machucou, mas não podemos ficar na dependência apenas deles. Temos um grupo forte e temos que pensar na vitória sempre", disse ele, comemorando os quatro titulares que retornam. "Com certeza acho que o Neymar faz muita falta pelo estilo de jogo do Santos, vai ser um grande reforço tanto ele como os outros três."
continua após publicidade