Esportes

Para Cuca, substituições definiram vitória atleticana

Da Redação ·
O Atlético-MG marcou os três gols da vitória por 3 a 0 diante do Palmeiras, no último domingo, no Independência, no segundo tempo, depois que o técnico Cuca mexeu na equipe, tirando o volante Leandro Donizete e o atacante Danilinho para as entradas de Escudero e Leonardo. A partir daí o time mineiro controlou o jogo e conseguiu arrancar para o triunfo. "O primeiro tempo não foi bom tecnicamente porque a pegada foi muito grande, a marcação era dura, firme. Não tivemos muitas chances. Então, entendemos que, se continuássemos daquela forma, a gente não faria gol. Fizemos as duas mexidas, mudamos a parte tática, o time jogou melhor no segundo tempo, encaixou. Fizemos um gol e aí o jogo muda. Fizemos o segundo e, já no apagar das luzes, o terceiro gol", comentou o treinador. O resultado se tornou ainda mais importante pelo momento que vivia o Atlético-MG. A equipe vinha de quatro partidas sem vitória e perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro para o Fluminense. "É uma vitória que temos que comemorar muito, pois vínhamos de quatro jogos sem vencer, o que cria uma ansiedade. Vencemos e vamos torcer para que as coisas se encaixem novamente", apontou Cuca. O principal destaque do confronto ficou por conta do meia Bernard. Ele só esteve em campo por conta de um efeito suspensivo conseguido pelo clube, já que havia sido suspenso por duas partidas pelo STJD por sua expulsão no clássico contra o Cruzeiro. E o jogador mostrou que o esforço da diretoria valeu a pena, marcando dois dos três gols atleticanos. "Foi meu aniversário ontem (sábado) e pude fazer a minha alegria e a do torcedor também. Fiquei feliz quando falaram que eu ia jogar, mostrou a minha importância para o grupo. Todos querem ajudar, principalmente nesse momento que o time precisa de todo mundo", disse Bernard.
continua após publicidade