Esportes

Djokovic bate Ferrer de virada e vai à final do US Open

Da Redação ·
A paralisação da semifinal do US Open contra David Ferrer, no sábado, em razão do tempo ruim em Nova York veio em ótima hora para Novak Djokovic. Na retomada do duelo neste domingo, o número 2 do mundo se recuperou e derrotou, de virada, o quinto colocado no ranking da ATP por 3 sets a 1, com parciais 2/6, 6/1, 6/4 e 6/2, em 2 horas e 32 minutos. No sábado, Ferrer liderava o primeiro set por 5/2 quando o duelo foi interrompido e adiado para este domingo. Na retomada, o tenista espanhol venceu o primeiro game disputado por 6/2. Depois disso, porém, Djokovic assumiu o controle do duelo. Com duas quebras de serviço, ele empatou o jogo em 1 set a 1 ao vencer a segunda parcial por 6/1. Embalado, Djokovic converteu um break-point logo no começo da terceira parcial, mas permitiu a devolução da quebra de serviço por Ferrer no quarto game. O espanhol, porém, não conseguiu confirmar o seu saque no sétimo game e o sérvio voltou a liderar o set. Depois, fechou a parcial em 6/4. Em vantagem, Djokovic dominou completamente o quarto set da semifinal do US Open contra Ferrer. Ele não permitiu que o espanhol tivesse sequer um break-point, conseguiu duas quebras de serviço, fechou a parcial em 6/2 e o jogo em 3 sets a 1 para se garantir na final do Grand Slam norte-americano. A decisão do US Open será disputada nesta segunda-feira, às 17 horas (de Brasília) em Nova York. Djokovic vai lutar pelo bicampeonato diante do britânico Andy Murray, que no sábado derrotou o checo Tomas Berdych por 3 sets a 1 e está na quarta colocação no ranking da ATP. A final de segunda-feira será a quarta de Djokovic no US Open, sendo a terceira consecutiva. Já Murray, que ainda não possui um título de Grand Slam, fará a sua quinta final nesse tipo de torneio e a segunda em Nova York. O sérvio está em vantagem de 8 a 6 no confronto direto com o britânico. Este ano cada tenista venceu duas partidas.
continua após publicidade