Esportes

São Paulo e Inter empatam no Morumbi e seguem iguais

Da Redação ·
O São Paulo jogou melhor, criou mais chances, teve um jogador a mais por 20 minutos, e saiu do Morumbi na noite desta quarta-feira lamentando o empate em 1 a 1 com o Internacional, seu rival direto na classificação do Campeonato Brasileiro. Na sua volta ao estádio tricolor, Dagoberto abriu o placar. Maicon deixou tudo igual ainda no primeiro tempo. Com a igualdade no placar, São Paulo e Inter seguem iguais na classificação, com 35 pontos. O time paulista fica na frente, em quinto, porque venceu mais vezes. Os gaúchos subiram para o sexto lugar, passando o Cruzeiro, que perdeu para o Botafogo na rodada - estes dois times têm 34 pontos. Pela próxima rodada, a 23.ª, os dois times têm compromissos complicados. O São Paulo visita o Santos sem Maicon, que levou o terceiro amarelo. Já o Inter recebe o Fluminense sem D'Alessandro, expulso nesta noite. Os dois jogos são no domingo, às 16h. Lucas, Leandro Damião e Guiñazu, que defendem suas seleções, novamente não jogam. O JOGO - O primeiro tempo começou parecendo que o Inter é que jogava em casa, tanto era o domínio colorado no Morumbi. Dagoberto também sentia-se em casa. Aos 7 minutos, Fabrício cruzou da esquerda e o atacante, no meio da área, bateu de bate-pronto, assim que a bola pingou no chão, para fazer um golaço. Rogério nem se mexeu. O curioso é que o lateral foi formado nas categorias de base do São Paulo. O gol fez o São Paulo acordar, apesar dos excessivos erros. O empate veio aos 18, numa jogada de Osvaldo pela direita. Ele ganhou da defesa e cruzou para Maicon, que apareceu de trás, não recebeu marcação, e cabeceou livre no segundo pau, para o gol vazio. Os dois times se movimentavam bem no ataque, aproveitando falhas das defesas. Assim, o jogo era aberto. Aos 22, o São Paulo quase virou. Mas Luis Fabiano errou e furou na cara do gol. Tolói também tentou, mas mandou para fora. O atacante buscou se redimir num belo chute aos 30, que Muriel pegou com a ponta dos dedos. O São Paulo ainda foi para o intervalo lamentando que o árbitro Ricardo Marques Ribeiro deixou de dar pênalti claro em cima de Maicon. Na mesma jogada, Luis Fabiano teve a chance de chutar, tentou o drible e acabou jogando a bola em cima do companheiro, ainda caído no chão. Na segunda etapa, o São Paulo tinha uma jogada preferencial: Osvaldo correndo pela ponta esquerda. Por ali, o atacante fez três grandes jogadas, todas paradas com faltas que penduraram a zaga colorada com cartões amarelos. Mas, nas cobranças de falta, Jadson não foi preciso nenhuma vez. Quando o segundo tempo chegou à metade, o panorama do jogo mudou. Ney Franco tirou o volante Paulo Assunção e lançou um terceiro atacante: Ademilson. Logo depois, D'Alessandro cavou falta, levou o segundo amarelo e acabou expulso. Para recompor o meio-campo, Fernandão tirou Dagoberto, lançou Bolatti e fechou o Inter na defesa. Mas o abafa tricolor não se transformou em virada no placar. Não foi por falta de vontade. Luis Fabiano tentou de tudo quanto é jeito. Aos 36, chegou até a driblar Muriel, mas foi desarmado. No fim, Willian José entrou, o São Paulo ficou com quatro atacantes, porém não conseguiu superar a marcação colorada. FICHA TÉCNICA: SÃO PAULO 1 x 1 INTERNACIONAL SÃO Paulo - Rogério Ceni; Douglas, Rafael Tolói, Rhodolfo e Cortez; Paulo Assunção (Ademilson), Denilson, Maicon (Willian José) e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico - Ney Franco. INTERNACIONAL - Muriel; Nei, Rafael Moledo, Índio e Fabrício; Elton, Josimar, Lucas Lima (Dátolo) e D'Alessandro; Dagoberto (Bolatti) e Rafael Moura (Cassiano). Técnico - Fernandão. GOLS - Dagoberto, aos 7, e Maicon, aos 18 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG).

CARTÕES AMARELOS - Elton, Rodrigo Moledo, Nei e Maicon.

CARTÃO VERMELHO - D'Alessandro;

RENDA - R$ 276.536,00;

PÚBLICO -14.171 pagantes;

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo.

continua após publicidade