Esportes

Lucas e Hulk ignoram riscos de transferências

Da Redação ·

Por Martín Fernandez SÃO PAULO, SP, 4 de setembro (Folhapress) - O atacante Hulk acaba de trocar o Porto, de Portugal, pelo Zenit, da Rússia, numa transação estimada em pelo menos R$ 100 milhões. O meia-atacante Lucas foi vendido pelo São Paulo ao Paris por quantia semelhante, mas só se apresenta após o Campeonato Brasileiro. "Não acho que vou ficar escondido de jogar na Rússia", disse Hulk hoje, primeiro dia de atividades da seleção brasileira em São Paulo, onde na sexta-feira enfrenta a África do Sul, no Morumbi. "Hoje não tem mais campeonato escondido, o Mano [Menezes, técnico] vai ver, como vê o Espanhol, o Italiano, o Inglês." Lucas vai ter menos de um semestre para mostrar serviço no PSG antes da convocação para a Copa das Confederações. "Quando fiz a transferência, pensei no meu futuro, na minha carreira, em jogar ao lado de grandes jogadores e evoluir", comentou. "Sei que vou ter que passar por uma adaptação, mas dentro de campo o futebol é igual aqui e lá." Até agora, Mano Menezes tratou Lucas e Hulk como jogadores que disputam uma posição no ataque da seleção -Neymar e Leandro Damião são intocáveis. O ainda são-paulino deve ganhar uma chance como titular na sexta-feira, contra a África do Sul, no estádio de seu time. "Vai ser especial jogar pela seleção aqui, na minha casa", afirmou Lucas. Na segunda-feira, dia 10, o Brasil jogar contra a China, em Recife.  

continua após publicidade