Esportes

Em casa, Bahia bate São Paulo e se distancia da degola

Da Redação ·
O Bahia derrotou o São Paulo por 1 a 0, neste domingo, no estádio de Pituaçu, em Salvador. Com o resultado, conquistado com um belo gol do atacante Gabriel, de fora da área, a equipe se distanciou da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro, subindo para a 15.ª posição, com 23 pontos. O time paulista, que tinha se aproximado do G4 na rodada anterior, distanciou-se com a derrota, já que o Vasco ganhou da Portuguesa e consolidou a quarta posição com 38 pontos. A equipe permanece com 34, na quinta colocação. Ambos os adversários tinham desfalques para o confronto em Pituaçu. Pelo lado do Bahia, o técnico Jorginho fazia seu primeiro jogo em casa, mas não contava com os laterais Ávine, poupado para fortalecimento muscular, e Coelho, com lesão no joelho. Pelo lado do São Paulo, o técnico Ney Franco não pode contar com o suspenso Luis Fabiano. O primeiro lance de grande perigo do jogo foi do São Paulo, aos 4 minutos, em um ataque puxado por Cícero, que foi o substituto de Luis Fabiano. O atacante apareceu sozinho pela esquerda e chutou para o gol, obrigando Marcelo Lomba a desviar para escanteio. Depois do primeiro susto, o Bahia começou a pressionar mais e respondeu aos 13 minutos, com um lance perigoso. Na pequena área, o atacante Souza cabeceou, mas o zagueiro Rafael Tolói evitou o gol, desviando a bola para escanteio. Na sequência, aos 14, Cícero voltou a atormentar a zaga do Bahia. Novamente pela esquerda, ele recebeu bola de Lucas e chutou forte para o gol, dificultando o trabalho de Marcelo Lomba, que afastou novamente para a linha de fundo com a ponta dos dedos. O Bahia tentava pressionar o São Paulo, que estava com a defesa bem postada, mas também era perigoso no ataque. Em mais um lance rápido, aos 28 minutos, a equipe paulista quase abriu o marcador em uma falha do zagueiro Titi. Ele se atrapalhou com a bola, que sobrou para Jadson chutar forte, obrigando Lomba a mais uma importante defesa. Após os 30 minutos, o Bahia conseguiu ter um pouco mais de posse de bola, mas não chegou a ter um grande lance para abrir o placar. O São Paulo, por sua vez, tentava os contra-ataques, mas também não produziu algo que levasse maior perigo para os donos da casa. Na volta para o segundo tempo, as equipes vieram sem substituições. Precisando se distanciar da zona do rebaixamento, o Bahia tomou, logo aos 3 minutos, a iniciativa e levou perigo ao gol do São Paulo, com uma jogada do volante Fahel. Em bela arrancada, ele invadiu a grande área e chutou rasteiro para defesa de Rogério Ceni. O jogo passou a ficar mais movimentado depois dos 15 minutos, com ambas as equipes se alternando em jogadas de perigo. Pelo lado do Bahia, aos 16, Hélder chutou ao gol e obrigou Rogério Ceni a fazer importante defesa. Pelo lado do São Paulo, aos 17, Osvaldo, que entrou no lugar de Maicon, tocou a bola para Jadson livre na área. O meia tentou o cruzamento, mas Marcelo Lomba saiu certeiro para impedir o que poderia ser o primeiro gol da partida. De tanto pressionar, o Bahia chegou ao gol aos 26 minutos, depois de uma grande jogada do atacante Gabriel. Ele arrancou pelo meio e arriscou um belo chute de fora da área, sem chances para Rogério Ceni, para euforia da torcida da casa. Aos 30, o tricolor baiano quase ampliou o marcador, depois de uma cabeçada de Souza. Em lance difícil, Rogério Ceni fez importante defesa e evitou algo pior para os paulistas. Depois deste lance, o jogo não contou mais com jogadas intensas de gol. Incentivado pela sua torcida, o Bahia conseguiu bloquear as jogadas do São Paulo no meio campo e impediu que o rival esboçasse uma reação. O próximo compromisso do Bahia pelo Campeonato Brasileiro será na quarta-feira contra o Atlético Mineiro, novamente em Salvador, às 19h30. O São Paulo volta a campo no mesmo dia contra o Internacional, no estádio do Morumbi, às 22 horas. FICHA TÉCNICA BAHIA 1 x 0 SÃO PAULO BAHIA - Marcelo Lomba; Neto, Danny Morais, Titi e Jussandro; Fahel (Fabinho), Diones, Hélder e Zé Roberto (Jones); Gabriel (Mancini) e Souza. Técnico: Jorginho. SÃO PAULO - Rogério Ceni; Douglas, Rhodolfo, Rafael Tolói e Cortez (Ademílson); Denílson (Wellington), Paulo Assunção, Maicon (Osvaldo) e Jadson; Cícero e Lucas. Técnico: Ney Franco. GOL - Gabriel, aos 26 minutos do segundo tempo. CARTÕES AMARELOS - Neto, Fahel, Jussandro e Jones (Bahia); Rafael Tolói, Paulo Assunção, Cortez, Lucas e Wellington (São Paulo). ÁRBITRO - Márcio Chagas da Silva (RS). RENDA - Não disponível. PÚBLICO - 25.945 pagantes. LOCAL - Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA).
continua após publicidade