Esportes

Brasil ganha mais três medalhas na Paralimpíada

Da Redação ·
O Brasil manteve nesta sexta-feira o seu desempenho do primeiro dia de disputa dos Jogos Paralímpicos de Londres. Tal qual na quinta, a delegação brasileira conquistou um ouro, uma prata e um bronze neste segundo dia da competição, chegando a seis medalhas no total, por enquanto no nono lugar. O segundo ouro do Brasil em Londres veio novamente da piscina do Parque Olímpico. Ali,

André Brasil venceu os 50 metros livre da classe S10 com o tempo de 23s16, batendo seu próprio recorde mundial de 23s44, estabelecido no Brasil em 2009. Assim como Daniel Dias no dia anterior, André não saiu totalmente satisfeito da piscina. "Sei que ainda existe um lastro. Acho que ainda posso melhorar este tempo", disse Brasil depois da competição. Segundo ele, apesar da vitória, cometeu alguns erros de execução na prova. O também brasileiro Phelipe Rodrigues sonhava com uma dobradinha ao lado do compatriota mas ficou na quarta posição, com o tempo 23s99. "Realmente não sei o que aconteceu. Eu nadei mais ou menos o mesmo tempo das eliminatória da manhã, quando segurei um pouco o ritmo no final.", lamentou. JUDÔ - As outras duas medalhas do Brasil no dia em Londres vieram dos tatames. Lucia da Silva precisou de apenas uma vitória para se garantir na final, sobre a espanhola Mônica Merenciano Herrero. Depois, ela perdeu para a afegã Afag Sultanova e ficou com a prata da categoria até 57kg. Entre as judocas de até 63kg, Daniele Bernardes venceu uma finlandesa nas quartas de final, perdeu para uma chinesa na semifinal e conquistou o bronze ao aplicar um ippon em Naomi Suazo, da Venezuela. COLETIVOS - No golball, o Brasil somou duas derrotas nesta sexta-feira. O time masculino perdeu de 5 a 4 para a Suécia, enquanto a China fez 8 a 0 na equipe feminina brasileira. A única vitória do dia foi na estreia do vôlei sentado. Os homens comandados por Fernando Guimarães, irmão de Zé Roberto Guimarães, estrearam com vitória fácil sobre Ruanda, por 3 sets a 0. No futebol de 5, empate sem gols com a França. DOPING - Nesta sexta, o Comitê Paralímpico Brasileiro informou que o halterofilista Bruno Carra testou positivo para a substância hidroclorotiazida em exame realizado dia 24, já na Vila Paralímpica. O atleta está suspenso preventivamente e não poderá participar dos Jogos. Ele competiria nesta sexta.

continua após publicidade