Esportes

Ronaldinho entra com processo para ‘quebrar’ o Flamengo

Da Redação ·

Junto com seus advogados, o atacante Ronaldinho Gaúcho segue na tentativa de ‘quebrar’ as finanças do Flamengo. Os representantes legais do craque entraram com uma ação na Justiça contra clube, na qual demandam R$ 15 milhões em indenização ao rubro-negro por danos morais sofridos pelo craque nos últimos dias. A ideia inicial era cobrar até R$ 60 milhões pelos ataques sofridos por Ronaldinho após a sua saída do Flamengo, os advogados recuaram e pediram apenas um quarto deste valor. Responsável por distribuir a ação na 9a. Vara da Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro, o advogado do jogador, Sérgio Queiroz, explicou os motivos o levaram a mover o processo. – Não estamos aqui para ficar batendo boca pela imprensa, como eles fizeram. Ficamos tranquilos, no nosso canto, apenas assistindo aos ataques da diretoria do Flamengo. O Ronaldo não admitiu isso e preparamos um processo. É inadmissível um clube tratar um ex jogador como eles fizeram nos últimos dias. Proferiram inúmeras calúnias. Chegaram a insinuar que o Ronaldo era um bêbado. Como pode isso? Baseado em que eles afirmam coisas tão sérias? Terão que provar na Justiça isso, além de responder aos ataques que fizeram a honra de uma pessoa que jamais abriu a boca para denegrir o Flamengo – disse o advogado. Queiroz acrescentou, em conversa com jornalistas, que esta ação pode demorar a ser julgada na Justiça. – Não é um caso que precise de uma liminar, como era aquela da rescisão do contrato. Com isso, esse processo pode demorar um pouco mais a ser julgado. Mas não vamos baixar a guarda. Vamos cobrar uma indenização por tudo que falaram dele – disse. Com o novo processo, Ronaldinho cobra do Flamengo, em juízo, um total de R$ 56 milhões. No primeiro processo, onde questionou a falta de pagamento do clube, o jogador pediu R$ 40 milhões. Ainda esta semana, Assis cobrou mais R$ 1 milhão pelo trabalho na contratação do irmão, em janeiro de 2011. Apesar da primeira audiência estar marcada apenas para o dia 8 de novembro, Ronaldinho e Flamengo ainda irão travar uma intensa disputa nos bastidores antes da Justiça bater o martelo. Na última semana, o rubro-negro também fez a “sua parte” e entrou com uma ação cobrando R$ 40 milhões por danos à camisa 10, considerada pelo clube como um patrimônio histórico. Processos movidos contra o Fla R$ 40 milhões por falta de pagamento R$ 15 milhões por indenização por danos morais R$ 1 milhão Assis cobrou serviços prestados R$ 56 milhões Total cobrado por R10 e família

continua após publicidade