Esportes

Fora do clássico, Luis Fabiano e Adriano já “devem”, juntos, R$ 6 milhões aos clubes

Da Redação ·
 Atacantes ainda não conseguiram estrear pelo Corinthians ou pelo São Paulo
fonte: Montagem - R7 - Gazeta Press
Atacantes ainda não conseguiram estrear pelo Corinthians ou pelo São Paulo

Principais contratações de Corinthians e São Paulo para 2011, os atacantes Adriano e Luis Fabiano voltaram da Europa prometendo lotar as redes adversárias de gols, mas, nos seis meses em que estão no país, apenas os bolsos de ambos ficaram mais cheios.

continua após publicidade

Pacientes cativos dos respectivos departamentos médicos, os dois artilheiros não conseguiram estrear, estão fora do importante clássico desta quarta-feira (21), no Morumbi, e também não deram qualquer retorno de marketing a corintianos ou são-paulinos, que têm dificuldades em atrelar as imagens de jogadores contundidos a qualquer produto rentável.

Em números frios, considerando-se apenas os salários que os ex-jogadores de Roma-ITA e Sevilla-ESP receberam desde que aceitaram voltar ao país, os dois entrarão em campo “devendo” aproximadamente R$ 6 milhões aos seus clubes.

continua após publicidade

Adriano, que não custou nada aos cofres do Timão, pois estava sem contrato com a Roma, recebe cerca de R$ 300 mil mensais. Como assinou com o Corinthians no fim de março, já engordou sua conta bancária com seis pagamentos, ou R$ 1,8 milhão.

Luis Fabiano, que ao menos no discurso de médicos e preparadores está mais perto de estrear do que Adriano, tem uma “conta” ainda maior a pagar a partir do momento em que conseguir entrar em campo com a 9 tricolor às costas.

Contratado no dia 11 de março, o ex-jogador do Sevilla acertou seu retorno ao Morumbi por “apenas” R$ 700 mil mensais. Como teve de passar por duas cirurgias desde que assinou contrato – por causa de uma fibrose na coxa direita e uma plástica para resolver um problema de cicatrização – ainda não fez nenhum jogo e já recebeu R$ 4,2 milhões em salários.

continua após publicidade

O prejuízo são-paulino seria ainda maior se fosse contabilizado o investimento que o clube fez para vencer a concorrência do Internacional e do Corinthians, que também queriam contratá-lo: foram pagos cerca de R$ 17,5 milhões ao clube espanhol, em suaves prestações.

Os gastos de Corinthians e São Paulo poderiam ser significativamente menores se os já consagrados atacantes seguissem o exemplo recente de outro craque muito bem pago do futebol brasileiro: Deco.

O ex-meia do Chelsea, hoje no Fluminense, solicitou à diretoria do clube carioca que não lhe pague mais salários enquanto não tiver condições de entrar em campo. Deco tem vencimentos mensais semelhantes aos de Luis Fabiano.