Esportes

Palmeiras pressiona, mas perde da Ponte Preta e fica longe da semifinal

Da Redação ·
 Zagueiro Gualberto lamenta chance desperdiçada contra a Ponte Preta.
fonte: Fernando Pilatos - Gazeta Press
Zagueiro Gualberto lamenta chance desperdiçada contra a Ponte Preta.

Mesmo pressionando a maior parte do tempo, e com grandes oportunidades para ganhar o jogo, o Palmeiras não conseguiu marcar e ainda sofreu dois gols da Ponte Preta no final deste sábado (20), no estádio Palestra Itália.

continua após publicidade

Os gols, que definiram o placar de 2 a 0 para o time de Campinas, foram marcados por Diego, aos 30min do segundo tempo, pegando rebote após uma cobrança de escanteio, e Finazzi, aos 37min, que aproveitou um cruzamento de Tinga.

Aos 46min da etapa final, a Ponte ainda ganhou um pênalti, quando Marcos Rocha foi função de termômetro.

continua após publicidade

O próximo jogo do Palmeiras será contra o Rio Branco, às 19h30 de quarta-feira (24). Além do time de Americana, o Verdão terá outras três partidas para tentar quase um milagre e se classificar para a semifinal do Paulistão.

O jogo

A partida começou com as duas equipes apostando em forte marcação no meio de campo e lançamentos em busca de espaço na defesa adversária. Por volta dos 15min, o Palmeiras adiantou sua linha de marcação e passou a levar perigo à Ponte Preta.

continua após publicidade

O placar só não foi aberto pela grande atuação do goleiro Eduardo Martini, que fez duas excelentes defesas em cabeçadas de Cleiton Xavier e Danilo. Exercendo pressão, o Palmeiras passou a comandar as ações da partida e ditar o ritmo de jogo. Nos minutos finais do primeiro tempo o Palmeiras voltou a levar perigo, principalmente em jogadas pela ponta direita com Cleiton Xavier e Márcio Araújo, mas a zaga da Ponte Preta afastou o perigo.

O Palmeiras iniciou o segundo tempo buscando o gol logo nos primeiros minutos, principalmente em jogadas pela esquerda com Armero e Cleiton Xavier. Assustada, a Ponte Preta se defendeu como pôde, mas conseguiu esfriar o ânimo palmeirense. Quando atacava, a Macaca armava suas melhores jogadas com Tinga, que passou a jogar com mais liberdade na segunda etapa.

Aos 23min, o zagueiro Diego aproveitou rebote de Marcos e acertou a trave, mas o árbitro já assinalava impedimento. No minuto seguinte, Robert mandou por cima do gol após receber excelente passe de Diego Souza dentro da área. Aos 30min, a Ponte Preta abriu o placar com Diego, que aproveitou rebote dentro da área e mandou para o fundo da rede. »Aos 37min, a Ponte Preta ampliou o placar com Finazzi, que completou grande cruzamento de Tinga e deu números finais ao confronto disputado no Palestra Itália. O atacante da Macaca ainda teve pênalti para cobrar nos minutos finais de jogo, mas Marcos defendeu.