Esportes

Corinthians vence e se mantém líder

Da Redação ·
Chicão marcou de pênalti o primeiro gol do grande clássico
fonte: Fernando Dantas/Gazeta Press
Chicão marcou de pênalti o primeiro gol do grande clássico

Depois de acumular derrotas contra Figueirense e Palmeiras e sofrer com a pressão da torcida, o Corinthians suou, mas fez uso da velha raça para reencontrar o caminho das vitórias nesta quarta-feira (31), diante do Grêmio, no Pacaembu: 3 a 2.

continua após publicidade

Apesar de ter saído na frente com um gol de Chicão, convertendo pênalti inexistente assinalado pelo árbitro goiano André Luiz de Freitas Castro, a equipe do técnico Tite chegou a levar alguns sustos, perdeu dois jogadores expulsos, mas conseguiu encerrar o jejum.

continua após publicidade

Mesmo perdendo Liedson, com dois amarelos, e Edenílson, que teoricamente fez cera para sair de campo, a equipe conseguiu segurar a pressão dos gaúchos nos minutos finais e garantiu a liderança isolada do Brasileirão até o final da 20ª rodada, independentemente dos resultados dos principais perseguidores.

O Timão volta a campo  no domingo (4), para encarar o Coritiba, no Couto Pereira, enquanto o ameaçado Grêmio recebe o Atlético-PR, no mesmo dia, no estádio Olímpico.

continua após publicidade

O jogo A primeira boa chance foi do Grêmio. Em um lance muito parecido com o que protagonizou o Sheik Emerson ao marcar seu gol contra o Palmeiras, o ex-santista Marquinhos tentou o chute da ponta direita e quase surpreendeu Julio Cesar logo aos 6min.

Três minutos mais tarde, o selecionável Victor fez um verdadeiro milagre, ao salvar de manchete, jogada típica do vôlei, um chute do lateral Alessandro, que desviou em Liedson e tinha as redes como destino certo.

continua após publicidade

Aos 18min, o discurso do técnico Tite, que na véspera colocou as rodadas finais dos Brasileirões de 2009 e 2010 sob suspeita, parece ter surtido efeito. O árbitro André Luiz de Freitas Castro viu pênalti em jogada envolvendo Adilson e Emerson. Chicão bateu e converteu: 1 a 0.

continua após publicidade

Dez minutos depois, Emerson pegou de primeira um cruzamento vindo da esquerda e marcou um golaço, mas a arbitragem, desta vez, invalidou o lance e marcou impedimento do Sheik, que estava bem adiantado em relação aos defensores gaúchos.

continua após publicidade

Emerson, que sofreu o polêmico pênalti, voltou a balançar as redes em impedimento aos 36min, e novamente teve a festa atrapalhada pela arbitragem, que anulou corretamente mais uma vez o que seria o segundo gol do Timão.

Abalado desde que sofreu o gol de pênalti, o Grêmio criou apenas mais duas chances antes da descida para o intervalo, e chegou ao empate graças ao talento de um ex-corintiano: Douglas. O meia cobrou falta da entrada da área aos 40min com perfeição, no ângulo de Julio Cesar, que pulou, mas não chegou: 1 a 1.

continua após publicidade

O segundo tempo começou parecido com o primeiro, inclusive com Emerson caindo na área em uma dividida com a zaga gremista. Só que no lance em questão, aos 8min, o árbitro goiano não caiu na “cena” do Sheik e deixou o jogo correr.

continua após publicidade

Apostando no toque de bola para chegar à virada, o Grêmio por pouco não pulou na frente do placar em mais um chute preciso de Douglas, que fez Julio Cesar se esticar todo para mandar a escanteio aos 12min.

continua após publicidade

Para tentar quebrar a sequência de resultados negativos, Tite sacou Danilo para colocar Jorge Henrique. A alteração surtiu efeito imediato e, logo aos 19min, o volante Paulinho entrou na área superando os adversários e chutando forte, cruzado, sem defesa para Victor: 2 a 1.

Contagiado pela festa da torcida, o Corinthians ampliou três minutos depois. Após um bate e rebate dentro da área, a bola sobrou para Ramon, que chutou com violência para marcar o terceiro gol do Alvinegro.

continua após publicidade

Quando a vitória parecia garantida, Liedson, que acabara de levar cartão amarelo, fez falta boba e quase complicou a vida corintiana ao receber cartão vermelho.

Celso Roth mandou o time ao ataque e os gaúchos chegaram ao segundo gol com André Lima, incediando ainda mais a disputada partida.

O Corinthians perdeu Edenílson, também expulso, por fazer cera ao deixar o campo, e sofreu para manter o resultado. O Grêmio foi ao ataque, mas não teve força suficiente para buscar a igualdade, para alívio alvinegro, mais uma rodada garantido como líder do Brasileirão.

CORINTHIANS 3 X 2 GRÊMIO

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) Data: 30 de agosto de 2011, quarta-feira Hora: 18h (de Brasília) Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO) Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Fábio Pereira (TO) Cartões amarelos: Adilson, Leandro, Douglas (Grêmio) Cartões vermelhos: Liedson, Edenílson (Corinthians)

GOLS: CORINTHIANS: Chicão (pênalti), aos 18min do primeiro tempo; Paulinho, aos 19min, e Ramon, aos 22min do segundo tempo GRÊMIO: Douglas, aos 40min do primeiro tempo, Brandão, aos 29min do segundo tempo

CORINTHIANS: Julio Cesar; Alessandro, Paulo André, Chicão e Ramon (Weldinho); Ralf, Paulinho, Edenílson e Danilo (Jorge Henrique); Emerson (Wallace) e Liedson Técnico: Tite

GRÊMIO: Victor; Adilson, Vilson (Edcarlos), Saimon e Julio Cesar; Fábio Rochemback, Fernando, Douglas, Marquinhos (Leandro) e Escudero (Brandão); André Lima