Esportes

Paraná Clube vence o Boa e encosta no G-4

Da Redação ·
 Com gols de Ricardinho e Gleidson, Tricolor ganha na Vila Capanema
fonte: Divulgação
Com gols de Ricardinho e Gleidson, Tricolor ganha na Vila Capanema

O Paraná Clube venceu por 2 a 0 o Boa Esporte, na noite desta terça-feira, na abertura do segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro. Com gols de Ricardinho, de pênalti, e Gleidson, no finzinho, o Tricolor paranaense subiu duas posições e ficou na quinta posição, mas não conseguiu voltar ao G-4. A derrota do Boa quebra a ascensão do time e o deixa em 13ª.

continua após publicidade

A próxima partida do Paraná Clube será neste sábado, às 16h20m, em São Paulo contra a Portuguesa, líder da competição. O Boa Esporte recebe o São Caetano em Varginha, no mesmo dia e horário.

Sem respeito pelo dono da casa

continua após publicidade

O Boa Esporte começou bem o primeiro tempo dominando o meio de campo, sobretudo com as boas atuações do meia Carlos Magno. O técnico Nedo Xavier montou um esquema tático ofensivo e mostrando que não ia respeitar o Paraná Clube em casa.

Um dos maiores destaques foi o atacante Jheimy. Ele foi responsável por finalizar uma bela jogada, quando o time mineiro chegou na entrada da área no toque de bola, mas o chute saiu torto e goleiro paranista Luis Carlos só olhou.

Mesmo assustado, o Paraná Clube chegou a assustar com boas faltas cobradas na entrada da área por Wellington. Mas em todas o bom goleiro Luis Fernando, em noite inspirada, se saiu bem.

continua após publicidade

E apesar da chuva que caiu na capital paranaense durante todo o dia, o clima estava quente dentro de campo com jogadas ríspidas dos dois lados. O caldo entornou quando os jogadores do Paraná mandaram a bola para fora para que o volante Everton Garroni fosse atendido. Os jogadores do Boa Esporte não a devolveram. Apesar do bate-boca e do empurra-empurra, o árbitro Griselildo de Souza Dantas conseguiu esfriar a situação.

E quando tudo parecia encaminhar para o fim do primeiro tempo do jeito que começou, o meia Douglas Packer foi derrubado dentro da área. O pênalti cobrado por Ricardinho abriu o placar, mas os poucos mais de dois mil torcedores que estavam na Vila Capanema nem puderam comemorar direito em razão da da cena de Serginho pouco depois. O jogador paranista, que já tinha cartão amarelo, deu uma tesoura em Olívio e o Griselildo Dantas não teve dúvidas em dar o segundo cartão e mandá-lo para fora.

Boa joga, Paraná se defende e fecha o caixãoO técnico do Paraná resolveu de forma bem comum a falta de um jogador no segundo tempo. Mandou o time todo segurar atrás a bola e ficar recuado, transformando o duelo num defesa contra ataque.

continua após publicidade

O Boa ainda teve Marinho Donizete expulso aos 41 minutos. Além disso, com a excelente atuação do goleiro Luis Carlos, que segurou o ataque do Boa, o time da casa fez o segundo. Gleidson, na única jogada de ataque paranista no segundo tempo, marcou aos 47 e fechou o jogo.

O final da partida ainda teve muita reclamação dos jogadores do Boa, que não aceitavam o pênalti  que deu o primeiro gol do Paraná. E o jogador Olívio ficou tão bravo que acabou sendo expulso mesmo depois do apito final.