Esportes

Inter completa dez dias sem treinador. E outros virão...

Da Redação ·
 Osmar Loss é o téncico interino do Internacional
fonte: Alexandre Lops/Site Internacional
Osmar Loss é o téncico interino do Internacional

Lá se vão dez dias desde que o presidente do Inter, Giovanni Luigi, resolveu revolucionar o vestiário do Beira-Rio, com a demissão do técnico Paulo Roberto Falcão e do vice-presidente de futebol do clube, Roberto Siegmann. Tudo aconteceu na segunda-feira da semana passada, e a diretoria, desde então, busca um substituto para o treinador mandado embora. Entre nomes estudados e profissionais assediados, segue a busca. E ela deve durar mais alguns dias. Da Alemanha, de onde retorna ao Brasil nesta quinta-feira, o Inter não passa grandes perspectivas de ter a contratação engatilhada.

continua após publicidade

O clube admite que a definição deve ficar para a próxima semana, depois do jogo contra o Atlético-GO, domingo, no Beira-Rio. Dunga e Cuca foram nomes analisados. O primeiro não quer treinar até o final do ano. O segundo estava à disposição do clube, mas a demora da diretoria, dada a rejeição da torcida com o nome dele, complicou o acerto, e agora ele deve rumar para o mercado árabe.

O maior desejo colorado segue direcionado a Dorival Júnior, do Atlético-MG. Havia a expectativa de que ele deixasse o cargo em caso de tropeço do Galo contra o Fluminense. Mas não aconteceu. A vitória de 1 a 0 dos mineiros afastou o treinador do Beira-Rio.

continua após publicidade

Cronograma da busca por um treinador

18 de julho, segunda-feira: clube demite Falcão e inicia busca por substituto. Diretoria elogia Dunga, que desponta como favorito. Ideia é anunciar treinador em dois dias.

19 de julho, terça-feira: parte da diretoria está convencida a contratar Cuca. Torcida reage de forma contrária. Clube anuncia Fernandão como diretor técnico e Luís Anápio Gomes como vice-presidente de futebol.

continua após publicidade

20 de julho, quarta-feira: Dorival Júnior passa a ser o nome preferido do clube, especialmente depois da rejeição a Cuca. Diretoria confirma que negocia com técnico empregado.

21 de julho, quinta-feira: Dunga confirma que não pretende treinar em 2011. Luigi chega ao estádio Ressacada, para o jogo contra o Avaí, em meio a vaias e gritos de "Falcão". Com o interino Osmar Loss, Colorado faz 3 a 1 no Avaí.

22 de julho, sexta-feira: Cuca volta a ganhar força. Diretoria passa a elogiar treinador e cita nomes de profissionais que driblaram a rejeição no Inter.

continua após publicidade

23 de julho, sábado, e 24 de julho, domingo: sem o novo treinador, Inter deixa Porto Alegre no sábado e vai para São Paulo, de onde embarca no domingo para a Alemanha. Negociações não evoluem.

25 de julho, segunda-feira: Inter chega à Alemanha. Em Munique, diretoria conversa sobre novo treinador e busca um consenso.

26 de julho, terça-feira: empate por 2 a 2 com o Barcelona, com posterior derrota nos pênaltis, dá tempo para a diretoria trabalhar. Interino é valorizado por segurar o melhor time do mundo.

27 de julho, quarta-feira: Inter volta a empatar por 2 a 2, desta vez com o Milan, e agora com vitória nos pênaltis, e fica em terceiro no Torneio de Munique. Diretoria diz que efetivação de Osmar Loss é uma possibilidade.

28 de julho, quinta-feira: ainda na Alemanha, clube prepara retorno a Porto Alegre, onde chega na sexta para intensificar a busca pelo novo treinador. Osmar Loss é confirmado para o jogo de domingo, contra o Atlético-GO.