Mais lidas
Especial

Canil municipal se consolida na proteção de animais

.

Canil Municipal abriga aproximadamente 120 cães. Foto: Assessoria
Canil Municipal abriga aproximadamente 120 cães. Foto: Assessoria

Os recentes acontecimentos relacionados a maus-tratos de cães em Apucarana, que viraram caso de polícia, estão na contramão da atual estrutura e serviços prestados no Canil Municipal de Apucarana, que é classificado como referência no estado.

Criado há 20 anos, em 1997, somente a partir de 2013 o Canil Municipal recebeu investimentos que representaram um marco, tanto na melhoria das condições das instalações físicas, como na qualidade do atendimento dispensado a cães e gatos.
Após descumprimento do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado em 2011 pela prefeitura – na gestão anterior à atual – com o Ministério Público Estadual, o prefeito Beto Preto assumiu o compromisso de construir um centro cirúrgico e reformar a sede do Recanto São Francisco de Assis (canil municipal). E, em março de 2016, as exigências do TAC foram cumpridas.

Naquela data foi inaugurado o centro cirúrgico do canil destinado a castração de animais, bem com a reforma completa da sede do canil, em área de 150 metros quadrados. As melhorias se estenderam ainda para as 29 baias, que abrigam em média 120 cães.

“Temos orgulho em afirmar que nossa cidade dispõe de um canil municipal muito bem estruturado, que conta inclusive com ambulatório e centro cirúrgico, para castrações e pequenos procedimentos. É um trabalho sério de acolhimento e recuperação de cães e gatos, sempre contando com boa parceria da Soprap”, comenta o prefeito Beto Preto.

Na construção do centro cirúrgico a prefeitura investiu R$ 100 mil em mão de obra e materiais, enquanto a Sociedade Protetora dos Animais de Apucarana (Soprap) aplicou mais R$ 40 mil em equipamentos. A partir da inauguração do centro cirúrgico as esterilizações deixaram de ser feitas em clínicas particulares. “Já cadastramos uma média de 400 animais, entre cães e gatos”, informa Luan Rafael da Silva Santos, coordenador do canil municipal.

ESTERILIZAÇÃO
Dois finais de semana a cada mês, no centro cirúrgico do canil, ocorrem mutirões de castração, com médicos voluntários das clínicas particulares. A iniciativa atende animais de abrigos temporários (famílias que acolhem os animais por tempo determinado) da Soprap.

A estrutura física do canil ainda conta uma área exclusiva para abrigar os gatos, onde existem diferentes espaços para alimentação e acomodação dos felinos.

“Também nos últimos quatro anos, os veículos sucateados foram substituídos. Hoje temos uma Kombi destinada a recolhimento e resgate de animais, e um Gol utilizado para averiguações de denúncias e serviços administrativos”, observa Luan Santos.

O canil municipal acolhe e recupera, com alimentação adequação e medicação, cães e gatos que, posteriormente, são colocados à disposição para adoção.  A exemplo de outras ações que contam sempre com a participação da Soprap, o canil realiza mensalmente feiras de adoção de animais, que já estão vacinados e desvermifugados. A cada evento, uma média de 35 animais ganha um lar para ser cuidado.
 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber