Especial

Moradores reclamam da malha viária em Apucarana

Da Redação ·
Moradores reclamam da malha viária em Apucarana
fonte: André Veronez
Moradores reclamam da malha viária em Apucarana

Está difícil passar de carro nos bairros de Apucarana. Buracos e valetas no asfalto denunciam que a manutenção há tempo não é feita na maior parte das ruas.

continua após publicidade


A sequência de dias chuvosos contribuem para piorar a situação destas vias, porém, mesmo antes deste período, a recuperação asfáltica não avançou, como esperavam os contribuintes. Em alguns casos, a espera e as solicitações de tapa- buracos já duram anos.


“Já ligamos na prefeitura e pedimos para arrumarem esta rua várias vezes. Pensamos que antes da eleição no ano passado iriam arrumar, mas nada foi feito”, reclama a dona de casa Elisa Gonçalves Gabriel, 60 anos, na rua Ouro Preto, no Jardim América.

continua após publicidade


Uma sequência de buracos em frente ao portão da casa de dona Elisa dificulta a entrada na garagem e a passagem de carros. “Tem motorista que passa a noite aqui e não conhece a situação. Caem nos buracos, os carros batem no asfalto. Até nos assusta. Dá impressão que aconteceu acidente”, conta a mulher.


Entre os bairros mais esburacados, o jardim Interlagos lidera a lista. Ainda constam os jardins Catuaí, das Flores; América; Ponta Grossa, Flamingos; Morada do Sol; Menegazzo; vila Apucaraninha; Regina e núcleo João Paulo. Nem a rua que contorna o Lago Jaboti, escapou das crateras. A recuperação foi iniciada, mas parou há oito meses.


“Ando quase a cidade toda e todos os dias. Tem alguns trechos que nem tem mais asfalto. O que é feito com nossos impostos. Se quebrar, o prejuízo é do dono do carro”, reclama o vendedor , Valdir Alves, 65 anos.
O morador do jardim América Osmar Gonçalves Rodrigues, 60 anos vai mais além. “Gostaria de saber se tem lei que possamos processar a prefeitura?! Se não tem deveria ter, porque se não pagarmos o IPTU ela (prefeitura) nos processa. Cobra na justiça”,indigna-se.

continua após publicidade


Os buracos, também colocam pedestres em risco, principalmente idosos e crianças. “Para chegar a noite em casa é pior ainda. A gente tapa com pedras para melhorar um pouco, ainda assim é perigoso”, conta a aposentada Maria José Ferreira, 82 anos.


Trabalho recomeçou nessa semana


Com a melhora do tempo, a prefeitura começou ontem a fazer os reparos emergenciais no asfalto. O serviço começou na região do jardim Espanha, na zona oeste.

continua após publicidade


O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Herivelto Moreno informou que as duas equipes de tapa buracos da prefeitura vão atuar juntas nos próximos dias para agilizar os reparos. “Temos que aproveitar os dias de sol para agir de forma mais forte fazendo o serviço render mais em cada localidade”, disse Moreno.


Ele ainda pediu mais paciência à população, já que a recuperação asfáltica não pode ser executada ao mesmo tempo em todos os bairros. Outro impeditivo é que a prefeitura não dispõe de reserva financeira para este fim. “Contamos com a arrecadação do IPTU e IPVA, que começa a entrar no caixa agora para fazer recape e lama asfáltica, menos nova pavimentação”, disse. O município prevê arrecadar R$ 5 milhões com os dois tributos. l E.S.