Especial

Polícia procura mãe de bebê abandonado

Da Redação ·
 Menino, que recebeu o nome provisório de Miguel José, passa bem
fonte: Sérgio Rodrigo
Menino, que recebeu o nome provisório de Miguel José, passa bem

Deve receber alta hospitalar hoje o recém nascido que foi abandonado sábado no portão do Lar Sagrada Família, em Apucarana. O menino, que pesa 2,7 quilos e mede 49 centímetros, deve ser registrado como Miguel José. O nome foi escolhido pelas irmãs que cuidam das crianças no abrigo provisório e o encontraram.

continua após publicidade

Miguel José foi colocado dentro de uma mochila e deixado em uma floreira na entrada do abrigo no final da tarde do dia 05, provavelmente no mesmo dia em que nasceu.

Uma mulher que aparentava ter cerca de 20 anos foi vista pela coordenadora do Lar Sagrada Família , a irmã Valéria Claudino do Nascimento. “Ela estava com ele no colo e aparentava tristeza. Perguntei se precisava de algo, ela respondeu que não”, conta a irmã.

continua após publicidade

Por volta das 19h30, quando ela acompanhava a saída de visitantes, encontrou o bebê. “Estava de macacãozinho e o cordão umbilical amarrado com linha de costura”, explica. Socorrido, o bebê foi encaminhado ao Hospital da Providência Materno infantil. “Ele está bem, não precisou de respirador, se alimenta naturalmente e, apesar da situação a que foi submetido, aparenta estar saudável”, diz a coordenadora da ele infantil do hospital, Érica Sanches.

O delegado chefe da 17ª SDP, Valdir Abrahão instaurou inquérito e começa a coletar depoimentos de testemunhas para tentar identificar a mãe do bebê.

Uma vizinha do Lar Sagrada Família, que não quis ser identificada, contou que a mulher ficou cerca de cinco horas sentada na floreira, antes de abandonar a criança. Ela aparentava incerteza. “Ainda, falou no celular várias vezes. Eu também a vi amamentando o bebê”, conta a mulher.

O Ministério Público (MP) informou que se nenhum familiar reclamar a guarda do menino ele vai ser colocado à adoção. Por enquanto, ficará no abrigo.