Especial

Preparação da ceia merece atenção

Da Redação ·
Verificar embalagens é essencial para garantir qualidade na ceia de Natal
fonte: André Veronez
Verificar embalagens é essencial para garantir qualidade na ceia de Natal

Família reunida e mesa posta, a ceia de Natal tem tudo para ser um momento de confraternização no final de ano. Mas, os seguidores do bacalhau, peru, frutas secas e vinho precisam tomar certos cuidados nos preparativos desta refeição tão especial. Do contrário, correm o risco de ter uma surpresa desagradável após a meia-noite.

continua após publicidade


A nutricionista do Programa Alimentos Seguros (PAS), da unidade do Serviço Nacional do Comércio (Senac) de Apucarana, Mônica Vermelho Paovezzi, alerta que, na hora da compra, os consumidores devem estar atentos à aparência dos produtos da ceia. “As carnes, por exemplo, apresentam um perigo maior. É fundamental verificar a cor. Se apresentarem viscosidade, é bom deixar”, afirma.


Ela também recomenda que o público respeite as temperaturas de refrigeração especificadas nas embalagens. O ideal, segundo a instrutora, é que, se houver interesse em congelar a carne, se opte por porções pequenas. O período fora da geladeira não pode ultrapassar os 30 minutos.

continua após publicidade


“Se a pessoa deixar para congelar um pedaço grande, não conseguirá cortar a carne sem descongelar tudo. Isso não pode acontecer, já que as carnes só podem ser congeladas uma vez”, ensina.


Com o peixe, não é diferente. Mônica aponta que o bacalhau, pescado que já vem salgado, deve ficar por algumas horas na água gelada para que o excesso de sal seja retirado. Já as verduras e frutas só devem ser lavadas antes das refeições.
Além disso, definir quais serão os pratos e fazer uma lista do que será necessário comprar pode ajudar a evitar aquela tradicional correria nos supermercados.


“O consumidor tem que tomar cuidado ainda para não exagerar nas compras, pensando sempre em quantas pessoas vão participar da ceia com ele”, completa a nutricionista.

continua após publicidade


A dona de casa Fátima Solera, de Apucarana, já começou a pesquisar. “Primeiro, comprei o peru e coisas mais baratas, como azeitonas. As frutas vou deixar para comprar na véspera de Natal, em uma frutaria perto de casa”, relata.

continua após publicidade

De olho nas embalagens

continua após publicidade


Panetone e enlatados com ingredientes para a ceia natalina também merecem atenção. A nutricionista do Programa Alimentos Seguros (PAS), do Serviço Nacional do Comércio (Senac), Mônica Vermelho Paovezzi, assinala que é importante ficar de olho nos rótulos e embalagens. “O produto não pode estar vencido e nem com amassados, que podem colocar micro-organismos em contato com o alimento. Já os vidros não podem ser trincados”, observa.


Durante a refeição, os pratos também requerem cuidados na exposição. “Com esse calor dos últimos dias, a comida não aguenta mais de uma hora fora da geladeira”, salienta Mônica.


Ela dá ainda uma sugestão para um cardápio saudável na noite mais importante do calendário cristão. “Peixes, o chester e o peru são mais leves que carnes bovinas e o porco. Assim, 150 gramas de carne, mais um carboidrato, como arroz e farofa, além de saladas, são uma boa opção”.


A sobremesa pode ficar por conta das frutas, como melancia e abacaxi. “Além de serem sazonais, são muito mais digestivas”, sustenta. (A.L.)